No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Modesto confirma acerto entre Geuvânio e chineses, mas trava negócio



Os chineses do Tianjin Quanjian, time dirigido por Vanderlei Luxemburgo, voltaram a fazer uma proposta para levar Geuvânio do Santos. Nesta quinta-feira, o presidente Modesto Roma Júnior confirmou que entre o atacante e o clube da Ásia já está tudo acertado. O grande problema é que o mandatário falou grosso e avisou que se os valores oferecidos não subirem, Geuvânio seguirá defendendo o clube da Vila Belmiro. O ESPN.com.br noticiou o interesse do time chinês no jovem santista no início do mês. 

"Se pagar a multa rescisória não há problema. É só pagar", disse Modesto, antes de revelar que a multa rescisória é de 50 milhões de euros. Apesar disso, o dirigente não descartou chegar a um acordo por um valor um pouco inferior.

"Não sei, vamos ver, mas não chegou nenhuma proposta perto de 30 (milhões de euros), não, viu? Isso é só conversinha, tá?! Eu não vi nenhuma proposta de 30 milhões (de euros), não. É bem menos. Nós não falamos de valores, mas é bem menos", afirmou.

Depois de contratar Jadson e Luis Fabiano, o Tianjin Quanjian ofereceu R$ 1 milhão por mês a Geuvânio, que recebe pouco mais de R$ 100 mil de salário no alvinegro praiano. Questionado sobre a tratativa entre clube e jogador, Modesto Roma Jr não titubeou.

"Já há acerto", disse, sem meias palavras, mas preocupado com o assédio desproporcional dos chineses no Brasil. "Como é que eu vou dizer, quando oferecem para o atleta R$ 1 milhão por mês, que é muito mais do que ele ganha aqui, e eu não posso atender isso? É desleal, não é? Então, a Fifa tem de intervir nisso, porque senão os mecanismos de transferências morrem", esbravejou.

A proposta feita pela equipe de Vanderlei Luxemburgo nesta quinta já é a segunda com a intenção de fechar com Geuvânio e gira em torno de 11 milhões de euros (R$ 47,1 milhões).

Vale lembrar que o atleta teve parte de seus direitos vendidos por Odílio Rodrigues poucos dias antes do ex-presidente entregar o cargo, o que está sendo questionado pela atual diretoria na Justiça, já que contradiz o estatuto do clube. De qualquer forma, atualmente o Santos receberia o equivalente a 35% da quantia paga. A Doyen Sports é dona de outros 35% e Geuvânio e seu empresário detém os 30% restantes.

"Os valores não interessam ao Santos. Se eles querem levar o jogador, levem, mas têm que pagar os valores que interessam ao clube. O Santos tem uma multa. Se eles pagarem a multa rescisória não tem problema nenhum. Os números precisam melhorar", finalizou Modesto Roma Júnior.

ESPN

Nenhum comentário: