No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Futuro dos 'gringos' Ledesma e Valencia gera polêmica no Santos



O futuro do colombiano Valencia e do argentino Ledesma cria dúvidas e discussões na diretoria do Santos. Tudo envolvendo a permanência deles ou não no clube em 2016. O UOL Esporte apurou que Ledesma pediu para a cúpula santista rescindir o seu contrato e viajou para a Itália.

O volante cobrou forte o presidente Modesto Roma por ter sido pouco aproveitado pelo técnico Dorival Júnior neste ano. O estopim foi o duelo entre Santos e Vasco, válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Ledesma ficou irritado após ser substituído do então time reserva na partida e pressionou a diretoria santista ainda no Rio de Janeiro.

Os dirigentes santistas se dividem sobre a saída do argentino naturalizado italiano. Uma parte acredita que a rescisão será benéfica ao clube por dois motivos – o jogador tem problemas físicos e possui um salário que é considerado alto para um reserva – R$ 180 mil por mês. A menor parte vê a experiência do atleta importante para a sequência do trabalho com a nova geração de Meninos da Vila.

A decisão só será tomada quando Ledesma voltar de viagem. Caso retorne com alguma proposta do exterior, a maioria que defende sua saída pretende liberá-lo de graça.

No caso de Valencia, os mesmos integrantes que ficaram insatisfeitos com a intenção de segurar Ledesma, querem a saída do colombiano. Eles alegam que o jogador sofre com excesso de lesões muscular e ainda terá dificuldades para retornar da cirurgia ligamentar no joelho.

No entanto, os dirigentes que pretendem renovar o contrato de Valencia lembram que ele foi titular absoluto na campanha do título paulista deste ano e, inclusive, convocado pela seleção colombiana para disputar a Copa América, no Chile, onde sofreu a grave lesão no joelho.

O grupo que deseja ver Ledesma e Valencia longe do clube ainda alerta que a dupla pode tomar espaço de outras revelações no setor, o principal deles, o jovem Fernando Medeiros, parceiro de Thiago Maia nas categorias de base do Santos, e promovido por Dorival no segundo semestre deste ano.

Valencia foi contratado no início do ano, disputou 16 jogos pelo Santos, mas poderia ser mais utilizado se não tivesse sofrido algumas lesões musculares e operado no joelho. Ledesma chegou ao fim de agosto, demorou a entrar em forma e só disputou quatro jogos pelo clube.

Hoje, a cúpula que comanda o futebol do Santos e definirá o futuro da dupla de estrangeiros se resume da seguinte forma: o presidente Modesto Roma, o vice-presidente César Conforti, o gerente de futebol, Sérgio Dimas, o diretor executivo, Dagoberto Santos, mais seis integrantes do Comitê Gestor, além dos ex-jogadores Clodoaldo e Léo, que colaboram com o clube nesta área.

Uol Esporte

2 comentários:

gilmar silva disse...

o santos tem que acabar urgente com esse comite de gestão que so atrapalha a direção não esta ajudando em nada o clube (fora)

D disse...

Valência eu concordo, agr Ledesma podia ganhar menos mas é muuuuito bom, dps dos titulares sem dúvida o melhor q temos no elenco, e por isso deveria receber mais chances revezando com renato para q nenhum dos 2 acabasse desgastado e se lesionando como aconteceu com Renato no BR desse ano...