No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Após Damião topar retorno, presidente assina embaixo

Apesar da disputa na justiça, Modesto Roma afirma que conta com o jogador na reapresentação

Um dia depois de Leandro Damião dizer que não vê problemas em retornar para o Santos, mesmo com todo o imbróglio jurídico que envolve as partes, foi a vez do presidente santista, Modesto Roma Júnior, declarar que aceitaria o centroavante de volta. O dirigente também afirmou que pretende ver o atacante na reapresentação santista para 2016 – o elenco começa a preparação no próximo dia 6.

O mandatário alvinegro não sabia que o jogador havia admitido retornar. Mas, questionado se o aceitaria de volta, o cartola disse que sim. “Claro, é nosso atleta”, declarou Roma Júnior, antes de afirmar que não levou as quedas de braço para o lado pessoal. “Eu trato de forma profissional, e não pessoal. Acho que ele é contratado do Santos e deve se reapresentar em janeiro”.

A afirmação do atacante, durante o Lance de Craque, amistoso beneficente organizado pelo meia argentino D’Alessandro e realizado no último domingo, em Porto Alegre, foi surpreendente. Depois de uma passagem apagada e recheada de críticas por conta de seu fraco desempenho na Vila Belmiro, mais um ano de batalhas judiciais para se desligar do Peixe, o jogador admitiu retornar. 

“Não tenho problema nenhum. As pessoas que estavam lá não tiveram problema só comigo, mas com outros atletas”, falou o centroavante, referindo-se à gestão que deixou a Vila em 2014. Contudo, o avante colocou como prioridade uma transferência para o futebol europeu – o Internacional, clube que o revelou, é outra opção.

Sem clima

Apesar da troca de gentilezas, Leandro Damião não tem mais clima para vestir a camisa do Santos. Recentemente, ele rescindiu judicialmente seu contrato, e deve buscar uma indenização por causa dos atrasos salariais que resultaram na abertura do processo de quebra de contrato.

Neste momento, o atleta está livre e trabalha para definir seu futuro – por ora, o estafe do atleta descarta um acordo com a diretoria santista.

A saída de Damião não anula a dívida que o clube tem por sua aquisição. O Santos precisa pagar os 13 milhões de euros emprestados pelo Doyen Sports para a contratação. Como o valor tem de ser reajustado em 10% ao ano, ultrapassa os R$ 65 milhões na cotação atual.

 A Tribuna

Nenhum comentário: