No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Super Oliveira! Artilheiro marca de todos os jeitos e quebra recordes


Artilheiro do ano no Brasil, atacante acumula números positivos e mostra sua versatilidade no Brasileirão, com gols feitos de todas as maneiras

"Eu sempre acreditei. Quem não acreditava em mim eram os de fora. Não sei porque vocês voltam nesse ponto. Mas a incredulidade ainda opera por parte de alguns. Eu sempre falei: vim para marcar a história e estou fazendo", disse Ricardo Oliveira, logo após a partida contra o Palmeiras, quando marcou seu 13º gol em clássicos só na atual temporada.

A marca em jogos de alta rivalidade, porém, não é o único feito grandioso do jogador, de 35 anos, em 2015. Ele foi artilheiro e campeão do Campeonato Paulista, é o atual artilheiro do Brasileirão, principal goleador do ano no futebol nacional, finalista da Copa do Brasil, jogador que mais atuou no ano... Feitos que se acumulam e provam que, realmente, o camisa 9 está fazendo história.

Uma estatística atesta que o bom momento não é obra do acaso, sorte ou fruto de algum elemento subjetivo. Segundo o Footstats, dos 20 gols marcados no Brasileirão, três foram de cabeça, nove de pé esquerdo e oito de pé direito. Entre eles, dois foram de pênalti e mais dois marcados de fora da área. Os números mostram a versatilidade do camisa 9 de 35 anos que chegou à Seleção Brasileira neste ano e tem chance de vencer seu primeiro título nacional pelo Peixe com a Copa do Brasil de 2015.

"Meus números são importantes, consegui com muito trabalho, empenho e dedicação. Mas o coletivo é o principal, e foi o que me ajudou a construir essas marcas", afirmou, recentemente, o experiente atleta.

Ricardo Oliveira está na melhor temporada de sua carreira e auxilia decisivamente o Santos em busca de seus objetivos. Além de ter sido artilheiro do Paulistão que o Peixe ganhou, é o principal goleador do Brasileirão em que o Alvinegro está no G4 e tem cinco gols na Copa do Brasil em que o time é finalista ao lado do Palmeiras - as decisões serão nos dias 25 de novembro e 2 de dezembro. Até lá, o camisa 9 terá tempo de marcar mais vezes, de todos os jeitos. E também de fazer história com a camisa alvinegra nos sete jogos decisivos.

Em seu primeiro ano de volta ao Santos após 12 temporadas, Ricardo já acumulou recordes. Daqui até o fim do ano, o cenário pode melhorar.

Feitos do Pastor:

Melhor temporada
Ricardo Oliveira já bateu seu maior número de gols em um ano: antes a marca era de 32 pelo Real Bétis (ESP) em 2004/2005. Hoje já são 36.


Artilharia (Paulista)
Capitão do Peixe foi o goleador máximo do Estadual de 2015, um feito que ainda não havia alcançado em outros anos. Ele marcou três a mais que o vice.

Artilharia (um ano)
Ricardo Oliveira ainda tem chance de ser o maior artilheiro do Santos em apenas um ano. Com 36, ele persegue Kléber Pereira (40 em 2008) e Neymar (marcou 43 no ano de 2012).

Artilharia (BR)
Tem 20 gols marcados no Brasileirão de 2015, apenas três a menos que o recordista da competição por pontos corridos com 20 clubes, que é Borges, autor de 23 gols em 2011.

Artilharia (século)
Ricardo Oliveira está a três gols do top 5 de maiores goleadores do Santos no século 21. Ele tem 57 na soma total, três a menos que Deivid. O maior de todos é Neymar, com 138 marcados.

Chuteira de ouro
Ricardo Oliveira tem hoje uma vantagem de nove gols em relação a Kieza, do Bahia, na briga pela marca de principal artilheiro da temporada.

Idade
Aos 35 anos, jogador pode se tornar um dos mais velhos a vestir a camisa da Seleção Brasileira em partidas oficiais caso entre em campo nos jogos das Eliminatórias deste mês.

Média de gols
Média de gols de Ricardo Oliveira com a camisa do Peixe, em duas passagens, é maior que Neymar e Robinho. O atual 9 tem média de 0,63 contra 0,6 da Joia e 0,43 do Rei do Drible.

Em busca de Pelé
Somando as duas épocas, Ricardo Oliveira pode igualar um feito do Rei: artilheiro de Libertadores, Paulistão e Brasileiro pelo Peixe. Os dois primeiros, em 2003 e 2015, o artilheiro santista já tem.


Artilharia (tríplice)
Ricardo Oliveira tem só dois gols a menos que Gabigol na lista de artilheiros da Copa do Brasil de 2015. Passar seu companheiro significa a obtenção de nova marca.

A Tribuna

Nenhum comentário: