No peito e na alma !

No peito e na alma !

domingo, 22 de novembro de 2015

Santos reserva perde outra fora e desperdiça chance de voltar ao G-4



O Santos teve mais uma chance de vencer fora de casa e voltar ao G-4 do Campeonato Brasileiro neste domingo, mas não aproveitou. Jogando em um Couto Pereira sem torcida por conta de punição do STJD, a equipe paulista foi a campo com um time quase todo reserva e acabou derrotada pelo Coritiba por 1 a 0 em um jogo sonolento, em que um dos poucos lampejos de inspiração resultou no gol paranaense.

Dorival Júnior preferiu poupar quase todos os titulares, com as exceções de Vanderlei e Lucas Lima, pensando no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira. O resultado foi um time apático, que sofreu com a marcação do Coritiba e também com o estado ruim de algumas partes do gramado, alagado pela chuva. Foi a décima derrota fora de casa do Santos no Brasileirão.

Já o Coritiba, que deixou a zona de rebaixamento com o resultado, também não fez grande partida, mas contou com uma linda jogada do prata da casa Thiago Lopes para que Henrique Almeida fizesse o único gol do jogo no segundo tempo. Só nos minutos finais o Santos conseguiu pressionar, mas foi frustrado pela trave e pelo goleiro Wilson.

O Santos segue com 55 pontos, agora na sexta colocação, atrás de São Paulo (4º) e Internacional (5º), ambos com 56. Já o Coritiba foi a 40 pontos e subiu para 15º, ultrapassando Figueirense e Avaí.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1 x 0 SANTOS

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 22 de novembro de 2015
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)

Cartões amarelos: Cáceres, Carlinhos e Walisson (Coritiba); Neto Berola e Ledesma (Santos)
Cartão vermelho: Vladimir (Santos)

Gols: Henrique Almeida, aos 12 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Wilson; Leandro Silva, Walisson, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Cáceres (Guilherme Parede), Thiago Lopes e Juan; Kleber (Ícaro) e Henrique Almeida (Lúcio Flávio). Técnico: Pachequinho

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz (Daniel Guedes), Werley, Paulo Ricardo e Chiquinho; Leandrinho e Ledesma; Geuvânio, Lucas Lima (Léo Cittadini) e Serginho (Neto Berola); Nilson. Técnico: Dorival Júnior

Primeiro tempo
Sem torcida no Couto Pereira, a primeira etapa do jogo foi de dar sono. Mesmo com reservas, o Santos controlou o jogo. Porém, criou poucas chances, parando na marcação dura do Coritiba e em partes alagadas do gramado. A melhor chance foi aos 26 minutos, em bate-rebate na área após cobrança de escanteio que quase resultou em gol santista. Já o Coritiba assustou em uma tentativa de Juan de encobrir Vanderlei de muito longe, e depois em um chute desviado de Cáceres que passou raspando a trave. Mas foi só.

Segundo tempo
A chuva apertou durante o intervalo, o estado do campo piorou um pouco, e o jogo seguiu morno na segunda etapa. O Santos tinha em Neto Berola seu jogador mais incisivo - o atacante chutou duas vezes com perigo de fora da área. Mas foi o Coritiba quem abriu o placar: aos 12 minutos, Thiago Lopes fez grande jogada pelo meio, enfileirando marcadores santistas, e serviu Henrique Almeida, que bateu na saída de Vanderlei. Dorival sacou Lucas Lima pouco depois, e o Santos ficou ainda mais apático sem seu principal jogador. Só nos minutos finais o time alvinegro conseguiu pressionar, mas Wilson fez grandes defesas para evitar o empate. O goleiro reserva santista, Vladimir, ainda foi expulso no banco por reclamação.

DESTAQUES
Santos pífio longe da VilaO Santos está perto de fazer sua pior campanha fora de casa na história dos pontos corridos - tem só 10 pontos longe da Vila Belmiro, com uma vitória, sete empates e dez derrotas. Na pior campanha, em 2008, o time somou 12 pontos como visitante. Ainda falta um jogo fora, contra o Vasco, na próxima rodada.

Fogos da torcida... mas do lado de fora
A partida não teve torcida por conta de uma punição do STJD, mas alguns torcedores do Coritiba soltaram fogos de artifício do lado de fora do Couto Pereira. Foi o mais próximo que a partida teve de um clima de jogo de futebol.

MELHOR
Thiago LopesEm um jogo morno e com pouca inspiração dos dois lados, o jovem meia formado no Coritiba foi o responsável pela linda jogada que resultou no gol de Henrique Almeida.

PIOR
Nilson
O centroavante reserva do Santos é de uma qualidade bem inferior à do titular Ricardo Oliveira. Na melhor chance que teve, cabeceou na trave, mas pouco participou do jogo e se atrapalhou com a bola fora da área.

Uol Esporte

Nenhum comentário: