No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

"Nas empresas aéreas, nossa marca ultrapassou 25 milhões de visualizações"

De acordo com executivo do Santos, outras companhias mostraram interesse

Um pouco mais de dois meses depois de assumir o cargo, Edu Rezende, executivo do departamento de marketing, aposta tudo na "internacionalização" da marca Santos Futebol Clube e comemora números expressivos que foram conquistados no exterior.

O Santos colocou em prática no primeiro trimestre deste ano o processo de internacionalização da marca do clube. Vocês já têm algum feedback da parceria com as companhias aéreas com a apresentação do clube nos voos? O contrato foi renovado?

Desde abril, a Santos TV, por intermédio do Departamento de Comunicação do Santos Futebol Clube, gera conteúdo institucional para três empresas aéreas internacionais. Estamos na Air France, na Singapore Airlines e na TAP Portugal e o número de visualizações ultrapassou a marca de 25 milhões (número geral fornecido pelas companhias). Este mês, estamos veiculando a terceiro vídeo da série, mostrando as conquistas de 2015. Segundo os representantes das companhias, a aceitação dos vídeos está muito boa e a parceria será mantida. Outras companhias já demonstraram interesse em ter no entretenimento a bordo a marca Santos Futebol Clube mas isso será discutido pelos departamentos de Comunicação e de Marketing.

E a abertura das escolinhas de futebol ou escritórios do Santos em outros países como está evoluindo? Quais países já têm e quais já se mostraram interessados nesta parceria? 

Já temos Escolas montadas nos E.U.A. em Miami e Califórnia além do Japão e Paraguai. Estamos em negociação com alguns outros países como Coreia do Sul, China, Austrália e México entre outros interessados. 

A internacionalização tem uma relação com a conquista de uma vaga na Libertadores de 2016 ou são situações independentes? 

São independentes. Falamos em “retomada” da internacionalização, que ocorreu de forma natural nos anos 60 e ainda mantém a marca “ativa” nos 4 cantos do planeta. Existe sim a necessidade em termos de “marca”, de manter esta chama acesa e potencializa-la, buscando atingir níveis maiores. Temos dois obstáculos, que são o nosso idioma e calendário muito apertado, não possibilitando a realização de partidas amistosas pelo mundo. A Libertadores, tem este lado que de fato projeta marcas do futebol Brasileiro na América e consequentemente no mundo com uma possível ida à final do Mundial de Clubes da Fifa, acaba sendo muito importante neste processo uma vaga mas não podemos depender disso para avançar neste assunto, deve ser pauta e desafio constante dentro do plano estratégico de marketing.

Quanto o clube pode arrecadar com essas parcerias? Já existe alguma receita entrando no clube ou só investimento por enquanto?

Dividimos sempre no curto, médio e longo prazo estas entradas. Claro que não podemos pular etapas. Estas ações tem o seu início de investimento, foco na estruturação para que cresça de forma orgânica e sustentável. Já existe sim entrada através destas ações, mas a maior receita vem com o tempo e como a nossa Marca está sendo posicionada no mercado em todos os sentidos. Por isso estamos investindo no nosso “branding”, que para nós deve ser o pontapé inicial de todo processo estratégico de Marketing. 

É verdade que os valores podem até superar o que é pago por um patrocinador master para a camisa?

O céu é o limite. Quando falamos de projetos de internacionalização, posicionamento de marca nos quatro cantos do planeta, não podemos pensar timidamente. Claro que tudo isso pede um tempo de maturação. Sabemos que para atingir estes patamares em termos de valores, vamos ter que trabalhar com muita estratégia e suporte especializado. O que é muito importante nestes processos é saber e respeitar o tempo das coisas. 

Qual é a possibilidade do Santos enviar uma equipe para disputar torneios nos Estados Unidos? Seria o sub-23 ou uma equipe com garotos da base?

O Santos, como falei acima, possui uma marca muito forte e assediada no mundo todo. Um dos focos do nosso Marketing é trabalhar a imagem de uma das melhores e mais expressivas “escolas” de futebol no mundo. O Santos é um grande fabricante de craques. Dentro deste cenário, estamos analisando as propostas e oportunidades que estão surgindo e vamos tentar atender o que estiver de acordo com o nosso plano estratégico. Nossos meninos já participam de torneios internacionais frequentemente. Este ano, por exemplo, o nosso Sub 20 participou de um torneio em Valência, na Espanha, com uma ótima performance.

Tenho uma informação que essas ações fazem parte do planejamento estratégico para 2016. O que pode falar sobre isso?

Como falei acima, no nosso plano estratégico contempla a potencialização e presença da marca Santos no cenário Internacional. Faz parte do nosso DNA e temos potencial para isso.

Esses ações podem virar uma alternativa para a ausência de um patrocinador master na camisa do clube?

Jamais. Não podemos classificar duas situações com tamanha importância, uma em detrimento da outra. Patrocinador faz parte do comercial, de como estamos cuidando da nossa imagem, das nossas propriedades e entregas ao mercado. Existe muita informação desencontrada neste nosso mercado e vejo uma inversão de posicionamento. O que trabalha, agrega valor ao produto deve vir antes do resultado comercial, ou seja, as ações são vitais ao que transforma propriedade em valor e não somente preço. O patrocínio é uma consequência disso.

Qual o cenário que você projeta para as ações de marketing em 2016?

Estamos em uma crescente, como marca, em todos os sentidos. O que é muito importante para um grande clube, é estar trabalhando de forma muito sincronizada o Marketing e Comunicação, o que já estamos atingindo. A nossa imagem tanto interna quanto ao mercado é muito importante neste processo. Estamos finalizando a nossa pesquisa de branding, o que revela de forma técnica atributos ou características da Marca Santos. Já estamos definindo mudanças no foco de Marketing em alguns produtos seja no futebol, no nosso Museu, nas nossas Escolas oficiais, junto ao nosso programa de sócios, canais de Venda, enfim, unificando uma imagem forte à marca Santos FC.

A Tribuna On Line

Nenhum comentário: