No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Independente de Ganso, M. Gabriel espera ter sua situação resolvida



Marquinhos Gabriel falou abertamente sobre sua situação no Santos durante entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira. Com contrato de empréstimo prestes a se encerrar (dia 31 de dezembro), a permanência do meia ainda é uma incógnita. O jogador diz estar acompanhando tudo de perto, inclusive, paralelo a isso, o interesse do clube em contratar Paulo Henrique Ganso. O jogador não se opôs a chegada do camisa 10 são-paulino, mas espera definir logo o seu futuro.

“Eu escutei uma vez o Modesto dizer que tem interesse, mas que é difícil (a negociação com Ganso). E a minha também. Mas eu espero que a minha situação seja resolvida. Mas, se não for assim, teremos a consciência de saber que fizemos o possível. E isso tem que ser esclarecido”, afirmou o jogador de 25 anos, deixando claro que sua intenção é ficar no Peixe. “Minha vontade é permanecer aqui. Me dou bem com todo mundo, tenho liberdade para falar minha opinião”, continuou.

O Santos tem preparada uma oferta de R$ 10,5 milhões para adquirir 70% dos direitos econômicos de Marquinhos Gabriel com pagamento parcelado. Renovar seu empréstimo por mais seis meses também é uma ideia que não foi descartada, mas o alvinegro praiano admite que dificilmente o Al-Nassr toparia prorrogar o vínculo desta forma. Os árabes têm contrato com o jogador brasileiro até o meio de 2017.

“O Santos e o clube árabe estão conversando, e eu tenho que continuar trabalhando. Fazer minha parte dentro de campo. Meus representantes estão conversando, e eu espero que tenha um desfecho positivo para todo mundo”, disse o meia, negando qualquer sentimento ruim por perceber que o Peixe também tem o interesse em Ganso.

“Natural. Tudo especulação. Ele nos ajudaria, se viesse, mas, quem está aqui tem qualidade. Ele seria bem-vindo e vamos procurar espaço”, comentou.

Um dos grandes ‘aliados’ de Marquinhos Gabriel neste impasse é o técnico Dorival Júnior. O comadante do elenco santista já avisou que pediu prioridade à diretoria na tentativa de renovar com o atleta. Depois de transformá-lo em uma espécie de 12º, Dorival colocou Marquinhos Gabriel entre os titulares em função da lesão de Geuvânio e hoje tem nele uma de suas principais peças do time.

“Eu acho que teve uma parcela do Dorival, me deu confiança para seguir trabalhando. Queria que eu permanecesse. Se eu não fizesse minha parte, ele não me colocaria para jogar”, analisou Marquinhos, lembrando de seu primeiro semestre ruim, quando por pouco não foi dispensado pelo Peixe. “Pra mim é normal. Eu preciso ter a maturidade de saber que, enquanto eu não render dentro de campo, é normal procurarem um substituto. E eu tinha que seguir minha carreira, caso não desse certo. Em nenhum momento deixei de treinar sério. Se eu não me esforçasse, ia acontecer a mesma coisa, bater e voltar”, explicou.

Agora, mais uma vez sua versatilidade deverá ser utilizado por Dorival Júnior. Com a suspensão de Lucas Lima, Marquinhos Gabriel deve deixar as beiradas para atuar mais centralizado contra o Flamengo, neste quinta, com a entrada de Geuvânio na equipe.

“Eu acho que o importante é o Santos vencer. E eu quero estar jogando, independentemente do lado de campo ou centralizado. Amanhã (terça) e na quarta, vamos ver esses detalhes (de posicionamento). Para mim, não influencia muito. É questão de adaptação”, finalizou, sempre sucinto nas respostas.

Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: