No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Em boteco, santista a beira de coma alcoólico acorda e vê gol perdido

Daniel Lisboa / UOL
Um desavisado que chegasse próxima da Vila Belmiro ontem se surpreenderia ao saber das críticas sobre comportamento dos santistas neste ano. A torcida, questionada pela baixa média de público do time, fez a parte dela para criar um clima de decisão. Abarrotou os botecos das redondezas com muito barulho e álcool, em uma atmosfera de carnaval futebolístico que só não foi completa por causa do gol perdido pelo Santos no último segundo do jogo. E teve até quem se recuperasse da bebedeira justamente na hora do lance absurdo.

Selfie e bebida barata

"Eu já fui até para La Bombonera, mas para o Japão minha mulher não me deixou. Perguntou se eu era louco", comenta um santista com o amigo no balcão da padaria. O local, alguns quarteirões afastado do estádio, recebe torcedores da "velha guarda". O clima é tranquilo e, com a TV ligada, eles às vezes até interrompem o assunto futebol para falar de política. Nada comparável ao que ocorre ali ao lado.

Os bares de frente para o portão 6 da Vila Belmiro estão apinhados de torcedores eufóricos. Eles entoam o hino do Santos, os cânticos da organizada, disparam rojões e turbinam a noite com cerveja e todo o tipo de versões baratas de destilados. Muitos trouxeram seus próprios "coolers" e caixas de isopor. Há desde descamisados com caras de poucos amigos ostentando tatuagens com referência ao Santos até garotas fazendo selfie como se estivessem na balada.

Provocação à Globo

Mas nem tudo o que é cantado tem a ver com futebol. Uma música pouco amistosa feita especialmente para a Rede Globo provoca a emissora lembrando que o Santos está em mais uma final. Imperceptíveis atrás dos tapumes que escondem a entrada dos visitantes, os palmeirenses praticamente não têm contato com a torcida santista. Se tivessem, teriam que aguentar os santistas cantando "porco o c..., o meu Santos salvou seu centenário", uma alusão ao jogo vencido pelo Santos no Brasileirão passado que ajudou o Palmeiras a não cair para a Série B.

Quando começa a partida, a multidão se aglomera para tentar assistir pelas TVs dos bares. Alguns torcedores, porém, parecem não se importar muito e preferem continuar a soltar rojões e a servir os amigos com vodka com energético. Um deles perambula com uma obscura bebida verde em uma garrafa plástica. Os que estão ligados no jogo comemoram a marcação, e depois sofrem, com o pênalti batido por Gabriel.

Torcer e ajudar o amigo bêbado

O que era para ser a clássica "ducha de água fria", entretanto, não tira o ânimo dos santistas botequeiros, que seguem fazendo barulho. A situação só vai mudando na medida em que o Santos perde gols e o tempo de partida avança. A impressão é a de que ninguém ali tem muitas dúvidas de que o Santos fará um belo placar contra o Palmeiras. Escorado na entrada de um dos bares, um santista bêbado é amparado pelos amigos, que tentam fazê-lo beber água. Uma amiga tenta até abrir seu olho, já que sua aparência é de alguém que está próximo de um coma alcoólico. Nem toda a algazarra ao redor, no entanto, é capaz de fazê-lo despertar e levantar da cadeira.

Despertar na hora errada

Com o gol, vêm os abraços emocionados em desconhecidos, os banhos de cerveja em outros desconhecidos e a cara de choro (de emoção) de torcedores que até então mantinham certa pose de durão. Apesar do placar apertado, o alívio pelo gol era suficiente para a festa generalizada. Mas, ao assistirem Nilson desperdiçar o gol, muitos torcedores reagem quase como se o Palmeiras tivesse empatado a partida. O jogo termina e nota-se olhares incrédulos por todos os lados, inclusive dos santistas que começam a sair do estádio. E, infelizmente para o torcedor em estado "pré-coma alcoolico", ele recupera as forças e acorda justamente a tempo de assistir ao lance.

"Tudo bem o cara perder o pênalti, mas perder esse gol aí...O cara tem que ser banido do futebol", comenta um santista que acabara de deixar o estádio. 'É. Era o gol do título, né?" Comenta, lavando o chão do bar já prestes a fechar, o incrédulo funcionário de um outro boteco.

Uol Esporte

Um comentário:

clayton disse...

O nilson é o pior atacante que o santos ja teve cara é pessimo..