No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Werley deve ser mantido e Dorival acena com Geuvânio e Victor Ferraz


Apesar de fechar o último treino antes da viagem à Florianópolis, local da partida deste sábado, contra o Figueirense, Dorival Júnior falou pouco, mas deu algumas dicas da equipe que buscará a manutenção do Santos no G4 do Campeonato Brasileiro. Na zaga, mesmo com Gustavo Henrique já recuperado das dores musculares, Werley deve ir para seu terceiro jogo seguido entre os titulares, formando dupla de zaga com David Braz, que retorna depois de cumprir suspensão contra o Goiás.

“O que serve para o goleiro serve para o número 11. Todos serão respeitados e brigarão por posições em todos os instantes. Gustavo volta de lesão e está sendo observado, assim como Geuvânio, que era tão titular, como o Werley hoje. Se eu ver os dois em condições iguais, observarei diferente. Mas, no momento de hoje, um está em momento melhor que o outro”, explica o treinador.

Citado pelo técnico em forma de comparação, Geuvânio deve ganhar a chance de mostrar que está 100% depois da lesão na coxa direita. O camisa 11 acabou atuando por poucos minutos na última rodada e não entrou no clássico contra o São Paulo, pela semifinal da Copa do Brasil. Agora, como Gabriel terá de cumprir mais um jogo de suspensão, o técnico admite a possibilidade de iniciar com o Caveirinha.

“Nós estamos acompanhando o Geuvânio. Sentindo a cada momento o retorno dele. Buscando uma confiança. Esse é um fato importante. A decisão vai depender muito do estado do gramado”, revela Dorival, sem negar que Marquinhos Gabriel agora é o titular absoluto da posição.

“Está difícil (tirar o Marquinhos Gabriel). Ele buscou a condição pelo seu trabalho. Temos que respeitar. A disputa estará sempre em aberto. Titularidade é momentânea. É o jogador que busca uma afirmação. É assim que eu vejo. Todos precisam ficar atentos, preocupados. É preciso sempre fazer o melhor do que no jogo anterior, para assegurar a vaga e se manter na briga por posições”, avalia o comandante santista.

Além de Geuvânio, quem também pode retornar é Victor Ferraz, desfalque nos últimos cinco jogos em função de um problema na coluna. Dorival se mostra cauteloso em não se antecipar ao momento ideal, mas não nega que pode escalar o lateral direito.
Werley e todo o elenco tiveram sangue colhido para exames (Foto: Ivan Storti)

“Sim. Aos poucos eles começam a buscar novas condições. Estamos observando os retornos, e vamos ver se teremos condições melhores para que cada um possa estar numa situação que nos dê uma segurança ainda maior para o jogo seguinte, numa decisão para uma das vagas na final da Copa do Brasil”.

Aliás, a Copa do Brasil pode forçar Dorival Júnior a mexer no time. A partida contra o São Paulo acabou exigindo muito do elenco devido ao temporal que caiu durante o jogo e o gramado encharcado. Mas o técnico deixa claro que não pretende poupar ninguém e segue com o planejamento de dar a mesma importância às duas competições que a equipe está disputando, independente da chance de título cada vez mais real no torneio por mata-mata.

“Eu só vou deixar alguém de fora se for constatado e me convencerem de que não há outra possibilidade, com riscos grandes de lesão. Do contrário, não vou priorizar nada. Jogadores entram com a mesma determinação dos que iniciam. Vamos buscar as duas competições. Esse é o caminho para seguirmos brigando”, finaliza o treinador.

Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: