No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Santos pede à Fifa que tire Neymar dos gramados por seis meses


O Santos tenta tirar Neymar dos gramados por seis meses. O presidente do clube, Modesto Roma, chegou a chorar em pronunciamento no fim de maio ao falar do processo contra Neymar na Fifa. Afirmou não estar "demandando contra o ídolo", mas "em prol do clube". Porém, na inicial da ação impetrada pelo Santos está o pedido de seis meses de suspensão de qualquer partida oficial para o jogador criado na Vila Belmiro.

O pedido está em um dos itens do documento, onde o Santos acusa Neymar de infringir o artigo 62 do Código Disciplinar da Fifa, que trata de corrupção. O documento fala em "má fé" de Neymar e cita também violações ao Regulamento de Status e Transferência de Jogadores da Fifa (RSTP, na sigla em inglês). O Santos cobra um valor aproximado de 55 milhões de euros.

Diz o texto da inicial: "Portanto, Neymar Jr. violou os artigos 17(3), 17(5) do RSTP e o artigo 62 do Código Disciplinar. Tendo em vista a má fé de Neymar Jr. e todas as outras circunstâncias agravantes, incluindo a violação múltipla dos estatutos da Fifa e regulamentos durante o período protegido, o jogador precisa ser sancionado com uma restrição de seis meses para atuar em qualquer partida oficial de acordo com o artigo 17(3) do RSTP. Além disso, de acordo com artigo 62(4) do Código Disciplinar da Fifa, o jogador deverá estar sujeito ao confisco de todos os valores - direta ou indiretamente - recebidos como parte da transferência de seus direitos econômicos e federativos".

Procurado, o presidente do Santos, Modesto Roma, afirmou que não iria comentar o assunto.

Fifa exclui pai de Neymar e sua empresa de ação

Além do pedido de punição a Neymar, o Santos já teve um revés. O clube processou, além do jogador, o Barcelona, o pai de Neymar (Neymar da Silva Santos), e a sua empresa, Neymar Sport e Marketing. A Fifa, contudo, considerou não ter jurisdição para seguir com o procedimento em relação ao pai do jogador e sua empresa, excluindo ambos. O processo agora, portanto, se resume somente a Neymar e Barcelona.

Bastidores FC

Nenhum comentário: