No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Com apagão e tempestade, Santos derrota São Paulo e cola um pé na decisão


A queda de energia elétrica nos primeiros segundos de partida e a forte chuva, principalmente na primeira etapa, não "esfriaram" a nova geração de Meninos da Vila. O Santos venceu o São Paulo por 3 a 1 nesta quarta-feira, em jogo válido pela semifinal da Copa do Brasil, e abriu uma grande vantagem para o jogo de volta, que ocorre na próxima quarta-feira (28), na Vila Belmiro.

Os gols santistas foram marcados por Gabriel Barbosa, Ricardo Oliveira e Marquinhos Gabriel. Alexandre Pato marcou para o São Paulo.

Agora, o Santos pode até perder por 2 a 0 que garante a classificação para a final da Copa do Brasil. Já o time da capital terá que ganhar por três gols de diferença ou por dois desde que faça quatro ou mais gols (4 a 2, 5 a 3...). Se vencer por 3 a 1 a decisão vai para os pênaltis.

A partida ficou paralisada por 21 minutos e 40 segundos. Isso porque houve queda de energia elétrica aos 40 segundos de jogo. O Morumbi ficou totalmente no escuro.

São Paulo e Santos, que também brigam atualmente pela quarta posição do Campeonato Brasileiro, voltam a campo neste final de semana. A equipe santista encara o Figueirense no próximo sábado, às 18h30 (de Brasília), em Florianópolis. Já o tricolor paulista enfrenta o Coritiba, domingo, às 17h (de Brasília), em Curitiba.

Na outra semifinal, o Fluminense largou na frente do Palmeiras ao vencer por 2 a 1, no Maracanã.

Ficha Técnica - São Paulo 1 x 3 Santos 

Data e horário: 21/10/2015 - às 22h (de Brasília)
Local: Morumbi, em São Paulo. 
Árbitro: Raphael Claus - SP (FIFA)
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo e Carlos Augusto Nogueira Junior (ambos de SP)
Público: 26.434
Renda: R$ 1.500.367,00 

Gols: Gabriel aos 15 minutos do primeiro tempo, Ricardo Oliveira antes do primeiro minuto do segundo tempo e Marquinhos Gabriel aos 4 minutos da segunda etapa (Santos); Alexandre Pato aos 26 minutos do primeiro tempo (São Paulo) 

Cartões amarelos: Thiago Mendes, Luis Fabiano, Centurión e Lucão (São Paulo) 

São Paulo: Rogério Ceni; Bruno, Lucão, Luiz Eduardo (Centurión) e Matheus Reis; Rodrigo Caio e Thiago Mendes; Michel Bastos (Alan Kardec), Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato; Luis Fabiano.
Técnico: Doriva 

Santos: Vanderlei, Daniel Guedes, David Braz, Werley, Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima; Marquinhos Gabriel (Neto Berola), Gabigol (Paulo Ricardo) e Ricardo Oliveira (Gustavo Henrique).
Técnico: Dorival Júnior. 


COMO FOI O JOGO
Primeiro tempo
O “apagão” não roubou a energia dos times no primeiro tempo. A partida foi bastante movimentada e, apesar de o Santos abrir o marcador, com Gabriel, aos 15 minutos, o São Paulo teve mais oportunidades. Luis Fabiano teve duas boas oportunidades. Na primeira, o centroavante chutou para boa defesa de Vanderlei, que espalmou para escanteio. Na segunda tentativa, o camisa 9 chutou forte e rasteiro de fora da área e a bola passou muito perto da trave. Os zagueiros Lucão e Luiz Gustavo também tentaram de cabeça, mas a bola passou próxima a trave de Vanderlei. Mas foi Alexandre Pato, que ainda não havia finalizado, que empatou o jogo. Após cruzamento de Michel Bastos, o camisa 11 dominou a bola no peito e chutou rasteiro no canto esquerdo do goleiro santista. Pato ainda deixou Ganso na frente do goleiro Vanderlei. No entanto, o camisa 10, sozinho, finalizou muito mal e chutou para fora. O gramado terminou o primeiro tempo castigado por causa da forte chuva no Morumbi.

Segundo tempo
Com menos de um minuto, o Santos voltou a ficar em vantagem no placar. Ricardo Oliveira aproveitou escorregão de Rogério Ceni e o rebote da zaga são-paulina para chutar de virada e fazer o segundo gol santista. O gol esfriou os donos da casa. Três minutos depois, Lucas Lima cruzou na cabeça de Marquinhos Gabriel, que desviou para ampliar a vantagem. O São Paulo só reagiu aos 13 minutos, quando Luis Fabiano fez um gol anulado pela arbitragem. O camisa 9 estava em posição irregular. Ganso, de cabeça, também tentou diminuir a vantagem santista, mas Vanderlei defendeu com facilidade. Com quatro atacantes - Centurión, Pato, Luis Fabiano e Alan kardec, o tricolor tentou uma pressão na reta final da partida, mas não conseguiu reagir e ainda viu Alan Kardec perder um gol inacreditável. O alvinegro praiano quase marcou o quarto gol em chute de Neto Berola na trave aos 43 minutos do segundo tempo.

DESTAQUES
ApagãoOs refletores sofreram queda de energia e o estádio ficou completamente no escuro por 21 minutos e 40 segundos, segundo o árbitro, Raphael Claus.

MELHORES
Marquinhos Gabriel, SantosO meia ajudou bastante na armação das jogadas e ainda marcou o terceiro gol santista na partida.

PIORES
Luiz Gustavo, São PauloMuito lento, o zagueiro deu muito espaço para o ataque do Santos e ainda errou bastante o tempo de bola.

Uol Esporte

Nenhum comentário: