No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 5 de setembro de 2015

Zagueiro lamenta tropeços e mostra preocupação com desfalques

O Santos encara o Sport Recife neste domingo com a expectativa de vencer e contar com uma combinação de resultados para chegar ao G4 do Campeonato Brasileiro. O Atlético-PR, primeiro dentro do grupo que vai à Libertadores da América de 2016, tem apenas três pontos à frente do Peixe, hoje oitavo colocado na tabela de classificação. E apesar de todo otimismo em cima do momento santista, que vem de oito jogos invicto, David Braz admite que fica a frustração por alguns tropeços no início da competição.

"A gente lamenta os pontos perdidos contra Ponte e Sport. Estávamos na frente e, no final, os adversários empataram. Eram jogos em casa. Quatro pontos. Se tivéssemos (estes pontos), estaríamos no G4”, comentou, sem perder a esperança. “Estamos recuperando no momento certo. Faltam 16 rodadas e muita coisa vai acontecer".

Aliás, colocar o alvinegro praiano na próxima edição do torneio continental é o principal foco do elenco. O Santos é, dos grandes paulistas, o time que está mais tempo sem participar da Libertadores. Desde 2012, ano do centenário santista, o clube não consegue uma nova classificação. Naquela oportunidade, a equipe contava com Neymar e companhia, mas acabou eliminada pelo Corinthians. E para conseguir a vaga, Braz pede empenho total tanto do Brasileiro quanto na Copa do Brasil.

"Não podemos abrir mão das competições. São duas possibilidades de levar o Santos para a Libertadores. É o pesamento do grupo, que não dá para abrir mão das duas competições. Esperamos aguentar até o final", explicou, ciente que o desgaste físico será mais um ‘adversário’ do time nesta caminhada.

E este desgaste, devido a uma maratona de dois jogos por semana há mais de um mês, tem começado a causar problemas para o Peixe. Depois de perder Gabriel por duas partidas por causa de um edema muscular, agora a equipe não terá Geuvânio por até um mês. O camisa 11 sofreu uma lesão na coxa de grau 2 na última quinta, já nos minutos finais do duelo contra a Chapecoense.

"Geuvânio está em um bom momento. Ajuda na parte ofensiva e na marcação. Bate bem na bola, fez um golaço. É importante. Faria falta em qualquer equipe", comentou Braz.

"A gente tem que provar que temos um elenco. A gente perdeu o Robinho, muitos achavam que a gente não ia se recuperar com a saída dele. Com Lucas Lima, acharam que a gente ia sentir e provamos que temos jogadores que podem dar conta do recado", completou, passando confiança aos atletas que devem virar novos titulares.

À princípio, Marquinhos Gabriel, Neto Berola e Leandro são os principais nomes de Dorival Júnior para suprir os problemas de desfalque para o setor ofensivo. Sincero, David Braz não negou que a equipe pode sofrer um pouco pela perda algumas peças fundamentais.

"É trabalhar. É difícil ter o mesmo papel dos que estão jogando, falta o entrosamento. Às vezes, sinto isso", revelou.

Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: