No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Dorival evita desculpas e culpados e reconhece: 'A Ponte foi melhor'


Técnico do Santos deixa horário alternativo, desgaste, falhas da defesa e gramado ruim de lado para exaltar adversário

Horário, desgaste físico da maratona de jogos, falhas defensivas recorrentes, gramado ruim... Apesar da possibilidade sem fim de desculpas para a derrota por 3 a 1 que interrompeu uma sequência de 13 jogos sem derrotas na temporada, o técnico Dorival Júnior resumiu o placar e sua entrevista coletiva pós-jogo em uma afirmação: a Ponte Preta foi superior ao Santos no Moisés Lucarelli, pela 25ª rodada do Brasileirão.

"Tudo ajuda um pouco. Nós não vimos um Santos solto, da maneira como sempre tivemos, em razão de desgaste? Talvez. É uma sequência longa, de muitas viagens longas, mas não vamos nos reportar a esse assunto para explicar uma derrota", afirmou o treinador do Santos, que deu respostas negativas a todos os questionamentos sobre possíveis interferências negativas ao Peixe ao longo da partida.

Segundo Dorival Júnior, que até parabenizou o rival Doriva após a partida, a única explicação para o fim da sequência de 13 jogos na temporada e dez no Brasileirão é o mérito da Ponte Preta, que anotou três gols em 45 minutos e minou as chances de reação do Peixe na etapa complementar.

"Não podemos nos apegar a esses detalhes que possam ou não ter interferido no rendimento. Além disso, em todas as vitórias nunca pontuamos em razão deste ou daquele elemento, então não faremos isso nas derrotas. Todos fizemos abaixo do que vínhamos produzindo, e a Ponte teve uma postura agressiva, marcou e foi feliz nas conclusões e nas situações que apareceram. Não temos que ficar procurando situações, e sim enaltecer o que o adversário fez, porque ele construiu o resultado e soube segurar. No segundo tempo melhoramos, mas não o suficiente para tirar a diferença. Na verrdade o terceiro gol selou a partida e complicou nossa reação. Temos que olhar assim: a Ponte foi melhor e mereceu o resultado", completou.

Apesar da derrota fora de casa, os números do Peixe seguem positivos com Dorival Júnior. Em 16 partidas desde que foi contratado para livrar a equipe da zona do rebaixamento foram 11 vitórias, três empates e agora a segunda derrota. Nesse período, o Santos anotou 32 gols e sofreu 12.

A Tribuna On Line

Nenhum comentário: