No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Vanderlei fala sobre o reencontro com o Coritiba no sábado



Adversário atualmente ocupa a lanterna da competição

O goleiro Vanderlei sentirá, sábado, às 21 horas, sensações e emoções diferentes das habituais. Pela frente, vem um jogo especial por conta do adversário. Pela primeira vez, enfrentará o Coritiba, clube que defendeu por oito anos antes de vir para o Santos. As lembranças se chocarão com a realidade, incômoda por sinal. Preferia rever seu antigo time em melhores condições. 

“Complicado. Não queria encontrar o clube em uma situação como essa. Queria que fosse um jogo brigando por coisas melhores”, lamenta.

O atleta se refere ao delicado momento do Coxa Branca, equipe pela qual atuou mais de 300 vezes. A agremiação da capital paranaense ocupa a lanterna do Campeonato Brasileiro. Por isso, uma vitória santista afunda de vez sua ex-equipe.

O arqueiro não quer nem pensar em ver o antigo clube rebaixado, mas sabe que precisa colocar de lado sua torcida. Como o Peixe, na 15° posição, luta para se distanciar do Z4, vencer em casa é uma obrigação.

“Tenho carinho grande pelo Coritiba, mas vamos em busca dos três pontos”, garante o dono da meta. Bater o rival deste final de semana é só o primeiro passo idealizado pelo jogador para deixar para trás as últimas colocações.

O próximo é superar o penúltimo colocado do certame, o Vasco, adversário da próxima quarta-feira, às 21 horas, também na Vila Belmiro.

“Para nós, é campeonato à parte, porque são confrontos diretos. Se não vencermos, vão se aproximar. Vai ser o jogo da vida deles.

Essa é a chance de, no final do turno, chegarem mais perto de quem estiver fora da zona. Eles estão com pontuação baixa. Temos de entrar concentrados, procurar vencer esses dois jogos. 

Temos que ganhar e sair o quanto antes desta situação. Com o elenco que temos, não podemos brigar contra o rebaixamento”, afirma.

Copa do Brasil
Apesar de o duelo com o Corinthians, pela Copa do Brasil, estar distante – o primeiro encontro está marcado para o próximo dia 19, às 22 horas –, o clássico é comentado no CT Rei Pelé. Isso por causa da definição da Vila como palco da partida que abre o confronto válido pelas oitavas de final do torneio.

Antes de a decisão ser divulgada, boa parte do elenco se dizia contrária ao desejo da diretoria de mandar o embate no Pacaembu. Sendo assim, houve comemoração por receber o arquirrival em Urbano Caldeira.No entanto, Vanderlei não estava no grupo que celebrou o desfecho. 

“A Vila é nossa casa, estamos acostumados a jogar ali. Mas, para mim, não faz diferença. Teríamos de vencer do mesmo jeito. Então, não importa (o local). Onde for, tem que jogar bem, ainda mais no mata-mata”.

Independentemente do discurso do arqueiro, é inegável que, em casa, o Peixe é mais forte. Os números comprovam a tese.Na temporada, o estádio foi palco de 21 jogos, dos quais o time ganhou 16. Ocorreram ainda quatro empates, e a equipe sofreu somente uma derrota em seus domínios – por 3 a 1 para o Grêmio, em 5 de julho.

A Tribuna On Line

Nenhum comentário: