No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Santos sobra de novo e Corinthians é eliminado pela 3ª vez em Itaquera



A Arena Corinthians se encheu pela esperança de virada, mas não foi possível. Nesta quarta-feira, como havia sido há uma semana, o Santos sobrou diante da equipe mista corintiana que Tite mandou a campo e avançou na Copa do Brasil com vitória por 2 a 1, um total de 4 a 1 no placar agregado. 

Os gols de Gabriel e Ricardo Oliveira, somados aos feitos na Vila Belmiro na quarta passada, eliminaram o Corinthians dentro de Itaquera pela terceira vez na temporada. Antes, já havia ocorrido diante do Palmeiras e do Guaraní-PAR, respectivamente pelo Paulista e pela Copa Libertadores. O jejum corintiano em clássicos também aumentou para oito partidas. 

Com uma estratégia bem definida de contra-ataque, o Santos não demorou a sacramentar a classificação com 14 minutos de partida na Arena Corinthians graças a um lindo passe de Lucas Lima e gol de Gabriel. Agora, a equipe santista em franca ascensão espera o sorteio da Copa do Brasil, na próxima segunda, para conhecer seu adversário nas quartas de final. 

Tite, que preservou Fagner, Elias e Jadson, ainda poupou outros titulares durante o segundo tempo, de olho na liderança da Série A, a única esperança de título que resta ao Corinthians em 2015. A torcida, nos acréscimos, deu o recado: "o Brasileiro virou obrigação"

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 1 x 2 SANTOS

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 26 de agosto de 2015
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Márcio Eustáquio S Santiago (Especial 1 - MG)
Público e renda: 37338 pagantes e R$ 2.353.824,50. 

Gols: Gabriel, aos 14min do primeiro tempo, Ricardo Oliveira, aos 18min, Romero, aos 28min do segundo tempo
Cartões Amarelos: Bruno Henrique, Felipe, Vagner Love, Ricardo Oliveira, Lucas Lima

CORINTHIANS: Cássio; Edílson, Felipe (Edu Dracena), Gil e Uendel; Ralf e Bruno Henrique (Cristian); Matheus Pereira (Romero), Renato Augusto e Malcom; Vagner Love. Treinador: Tite

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Renato e Thiago Maia (Leandrinho); Gabriel (Marquinhos Gabriel), Lucas Lima e Geuvânio (Chiquinho); Ricardo Oliveira. Treinador: Dorival Júnior. 

Primeiro tempo
Renato Augusto, na maior parte do tempo, foi um jogador sobrecarregado no Corinthians. A pressão inicial do time da casa quase surtiu efeito, justamente em finalização feita por Renato. Mas, sem Jadson e sem Elias, a equipe sentiu demais o peso do clássico. Matheus Pereira e Malcom, os jovens escalados, foram tímidos, tudo que não foi Lucas Lima. Aos 14min, ele ajudou a definir rapidamente a parada. Em linda bola enfiada às costas de Edílson, o camisa 10 do Santos deixou Geuvânio em condições de assistir para Gabriel, com a perna direita, abrir o placar e fazer murchar, logo cedo, a bonita festa que se fazia em Itaquera.

Segundo tempo
O Corinthians estava, de fato, entregue. Desde o início da etapa final, se mostrou uma equipe que entendeu estar virtualmente eliminada. Tite, em suas intervenções no jogo, também passou esse sinal. No intervalo, com Elias na reserva, colocou Cristian. Aos 10min, retirou Matheus Pereira e apostou em Romero, sem atuar por quase dois meses. O Santos, totalmente à vontade, ampliou: Thiago Maia lançou Marquinhos Gabriel e o passe para Ricardo Oliveira dobrar foi perfeito. Na raça, a equipe corintiana ainda foi à frente nos minutos finais e reduziu o placar com Ángel Romero, em assistência de Vagner Love.

PARA LEMBRAR
Gostou, Dunga?
O treinador da seleção brasileira acompanhou o jogo ao lado de Gilmar Rinaldi, coordenador da CBF. Não viu Elias, seu volante titular poupado, mas Lucas Lima, chamado para os amistosos do Brasil diante de Costa Rica e Estados Unidos, respectivamente nos dias 5 e 8 de setembro.

Dorival com 78% de aproveitamento
Oito vitórias, dois empates e uma derrota é o retrospecto do treinador desde a chegada ao Santos, firme entre os candidatos à Copa do Brasil

Estreia discreta
Matheus Pereira, 17 anos, foi titular pela primeira vez como profissional. Até começou bem, mas pegou pouco na bola e saiu para entrada de Ángel Romero aos 10min do segundo tempo.

MELHOR E PIOR
Lucas Lima
A bola que matou o jogo aos 14min saiu de seus pés e acabou em mais um gol de Gabriel

Malcom
Segue em fase irregular. Depois de grande atuação contra o Cruzeiro, teve um dia para esquecer.

Uol Esporte

Nenhum comentário: