No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Santos faz valer DNA, elimina o rival Corinthians e avança na Copa do Brasil


Com gols de Gabriel e Ricardo Oliveira, Peixe desbanca mais uma vez o Timão e vai às quartas de final. Aos corintianos, o "consolo" é a liderança do Brasileirão

O Santos é sempre Santos. Pouco importa o momento. Se a fase é boa ou ruim, o DNA ofensivo do Peixe está ali, no sangue de um menino da vila, no suor de um experiente atacante e até nas ondas cerebrais de um craque lapidado à moda santista. Nas oitavas de final da Copa do Brasil, tudo deu certo. Tão certo que nem mesmo o líder do Brasileirão foi páreo. Nesta quarta-feira, em Itaquera, na casa do maior rival, o Santos fez 2 a 1 no Corinthians (já tinha vencido por 2 a 0 na Vila Belmiro), com gols de Gabriel e Ricardo Oliveira, e avançou às quartas de final do torneio.

Se Tite conseguiu reinventar o Timão nos pontos corridos do Brasileirão, Dorival Júnior fez algo semelhante com o Santos nesse mata-mata. Com o futebol apresentado nos duelos das oitavas, o Peixe aparece como um dos favoritos. Ao Corinthians, então, cabe foco total na manutenção da liderança do Brasileirão. Mas é preciso superar mais uma eliminação em sua nova casa. Antes, o time de Tite havia sofrido quedas para o Palmeiras, no Paulistão, e Guaraní, na Libertadores.

Quem esteve de olho nos jogadores de Corinthians e Santos nesta quarta-feira, na arena, foi Dunga, técnico da seleção brasileira.

O adversário do Santos nas quartas de final da Copa do Brasil será definido em sorteio, marcado para a próxima segunda-feira. As partidas serão nos dias 23 e 30 de setembro. 

Líder do Campeonato Brasileiro, o Corinthians volta a campo pela Série A no domingo, às 16h, para encarar a Chapecoense, em Chapecó. O Santos, em ascensão na competição, encara o Cruzeiro, também no domingo, só que às 18h30, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Gabriel comemora com Lucas Lima, Renato e Thiago Maia na Arena Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

O jogo

Tite foi obrigado a mudar o Corinthians para essa partida decisiva. A lesão muscular de Jadson e os desgastes de Fagner e Elias fizeram Matheus Pereira, Edílson e Ralf ganharem oportunidade. Do lado do Santos, nenhuma mudança. Nem no time, muito menos na postura. Muito embora já tivesse construído vantagem de 2 a 0 no jogo de ida, na Vila, o Peixe não se escondeu.

O clima criado pela torcida corintiano jogou o Timão para o ataque. Era necessário mesmo. Mas uma jogada espetacular de Lucas Lima derrubou o ímpeto dos donos da casa. O meia santista, aos 14 minutos, deu belo lançamento para Geuvânio. Ele cruzou na medido para Gabriel abrir o placar e complicar a vida do Corinthians, que passou a precisar de quatro gols para classificar.

Autor do gol, Gabriel sentiu lesão muscular logo na sequência e deixou o gramado. E o Timão, então, tentou se reorganizar em busca de uma difícil reação. Bem articulado no meio de campo, o time de Tite tinha dificuldade para penetrar na área do Santos. Renato Augusto, com chutes de fora da área, era a principal arma. Na defesa, Cássio salvou dois chutes de Ricardo Oliveira.


O experiente atacante, porém, não desistiu. Com o Santos sem abdicar do ataque, vez ou outro ele aparecia em boa condição. Ricardo Oliveira chutou por cima, parou em Cássio, mas acertou o alvo aos 19 minutos. Marquinhos Gabriel aproveitou brecha na zaga adversária e cruzou para o camisa 9 completar para o gol, sem chance para o goleiro corintiano. Na comemoração, bola por baixo da camisa para homenagear a esposa grávida.

A vantagem santista aumentava ainda mais o nível de dificuldade da missão corintiana. Só cinco gols dariam a classificação. Chances remotas com tão pouco tempo. Mesmo assim, Romero, aos 27 minutos, recebeu na grande área e bateu cruzado para diminuir. Tarde demais para reagir. A vaga nas quartas de final da Copa do Brasil é do Santos e do seu DNA ofensivo.

Renato Augusto lamenta a eliminação do Corinthians nas oitavas de final da Copa do Brasil (Foto: Marcos Ribolli)Globoesporte,com

Nenhum comentário: