No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Técnico evita falar em reforços, e quer elenco todo evoluindo no Peixe


Dorival Jr adotou uma postura cautelosa sobre a contratação de eventuais reforços: não indicará posições carentes à imprensa e só vai avaliar nomes depois de contratados. Assim, o novo treinador quer o Santos jogando com o que tem, e fazendo todo o elenco evoluir durante os treinamentos e partidas. O comandante promete dar ritmo de jogo não só a 11 titulares, como mostrou na estreia ao dar chance a dois garotos, que não vinham sendo tão utilizados, no primeiro time.

O nome aguardado no Peixe é do volante Sandro, atualmente no Queens Park Rangers, da Inglaterra. A tendência é que o jogador chegue por empréstimo, e o Alvinegro arque apenas com seus vencimentos de R$ 300 mil mensais. Com a lesão de Valencia e a ausência de Alison, também machucado, desde o começo do ano, a posição é considerada prioridade no mercado.

“Jamais vou falar de posições. Sandro é um grande jogador e interessa a muitos clubes brasileiros eu imagino, não só ao Santos. É um reforço considerável. No mais, temos que continuar convivendo com o que temos aqui. Chegou ótimo, não chegou, vamos seguir e esperar que o elenco cresça dentro da competição. É claro que temos a necessidade de continuarmos atentos ao mercado”, analisou.


Djalma Vassão/Gazeta Press
Recém-chegado, Dorival Jr quer que o elenco todo do Peixe evolua, e não se prende à contratação de reforços

Para Dorival, o importante é a equipe “encontrar o caminho” no Brasileirão. Priorizando sempre o futebol ofensivo, ele acredita ser possível trabalhar com os garotos da base, mas é preciso um amadurecimento mais rápido dentro de campo. A convincente vitória contra o Figueirense, na estreia, mostrou isso.

“Só de não ter tomado gol já é importante. Acho que não só pelo Paulo (Ricardo). O Gabriel, por exemplo, deu combate atrás, mudou a postura. Vinha recompor, o exemplo dele é o que todos fizeram em campo. Nossa defesa acabou se sentido um pouco mais protegida. Enfrentamos uma equipe traiçoeira, perigosa, esse é nosso grande mérito. Paulo e Zeca se comportaram bem, às vezes titubeia, demora um pouco o próprio reflexo, mas é importante o elenco se mostrar forte em momentos oportunos e necessários como esse”, completou.

Em sua estreia, Dorival improvisou o zagueiro Paulo Ricardo como primeiro volante, deslocou Victor Ferraz à lateral direita, e usou Zeca pela esquerda. Na próxima partida, o Santos tem o clássico contra o Palmeiras, no Allianz Parque, e o treinador já adiantou que deverá repetir “80 ou 90% da equipe”.

Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: