No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Após perder Robinho, Santos oferece aumento para segurar 'última estrela'



O meia Lucas Lima pode se beneficiar com a saída do atacante Robinho no Santos. Após perder o seu ídolo, a diretoria santista está disposta a oferecer um aumento salarial considerável para convencer o camisa 20 a desistir de atuar no futebol europeu nesta temporada.

Com a saída de Robinho, os dirigentes santistas consideram Lucas Lima a "última estrela" do elenco. O jogador já teve o seu salário dobrado neste ano após receber uma proposta do Torino, da Itália. Ele ganha atualmente R$ 150 mil.

Agora, a cúpula alvinegra oferece R$ 320 mil mensais a Lucas Lima para segurá-lo, pelo menos, até o fim desta temporada. Com isso, o camisa 20 passará a ter o maior ordenado do elenco.

A diretoria santista convocará uma reunião com o novo empresário de Lucas Lima. O atleta rompeu a parceria com Edson Khodor e, agora, tem a carreira gerenciada por Wagner Ribeiro, velho conhecido dos santistas. Isso porque o agente esteve envolvido nas principais transferências da história do Santos – Robinho para o Real Madrid e Neymar para o Barcelona.

Para o presidente Modesto Roma, a troca de empresário por parte Lucas Lima não atrapalha as negociações com o jogador. "Não [mudança nas negociações], a posição sempre foi a do jogador e nós respeitamos muito essa posição", disse.

Lucas Lima tem contrato com o Santos até dezembro de 2017, mas o meia recebeu uma proposta do Porto, de Portugal. Modesto Roma, inclusive, assinou uma carta liberando o camisa 20 a fazer exames médicos no clube português e foi bastante criticado internamente na Vila Belmiro.

Negócios por Lucas Lima só geram polêmica no Santos

A sequência de maus negócios envolvendo os direitos econômicos do camisa 20 despertou críticas internas e de opositores no Santos. Recentemente, a diretoria alvinegra tomou uma postura, que foi considerada equivocada até por integrantes do Comitê Gestor. Explica-se: a Doyen Sports, grupo maltês, que detém 80% dos direitos econômicos do atleta, fez uma proposta para comprar os 10% do jogador que pertencem ao clube paulista, mas teve sua oferta recusada.

Os investidores ofereceram 3 milhões de euros [aproximadamente R$ 10,5 milhões] para que o Santos vendesse sua parte e aceitasse liberar o jogador no meio deste ano. A diretoria santista recusou a oferta, mas fez uma contraproposta ao pedir 5 milhões [cerca de R$ 17,6 milhões]. A Doyen também negou.

Na visão dos críticos, a cúpula santista avaliou que Lucas Lima custa 50 milhões de euros. Eles ainda acreditam que o meia não deve ser vendido para a Europa nem por 30 milhões de euros. O Porto, por exemplo, ofereceu 10 milhões de euros [cerca de R$ 35 milhões], fato que renderia ao Santos apenas 1 milhão de euros [R$ 3,5 milhões].

O contrato entre Santos e Doyen obriga o clube brasileiro a cobrir qualquer proposta para evitar a saída do jogador. Resumindo: se o Santos não cobrir a oferta de 10 milhões de euros, por exemplo, terá deixado de ganhar 2 milhões de euros [R$ 7 milhões], já que recusou os 3 milhões de euros oferecidos pela Doyen. 

Se não bastasse, vale lembrar que o Santos poderia ganhar muito mais em uma transferência de Lucas Lima se não fosse o ex-presidente do clube, Odílio Rodrigues. No ano passado, a Doyen Sports, emprestou dinheiro para o clube comprar 40% dos direitos econômicos do atleta, que pertenciam ao empresário do atleta, Edson Khodor.

Porém, o dirigente pegou a verba e utilizou no fluxo de caixa do clube. Com isso, a Doyen não aceitou emprestar mais dinheiro ao Santos e resolver comprar a parte do empresário. Foi assim que os investidores ficaram com 80% dos direitos econômicos do meia.

Uol Esporte

Nenhum comentário: