No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Fernandes ignora pressão, vê Santos favorito e pede efetividade ao time




A derrota para o São Paulo, no clássico de quarta-feira, fez Marcelo Fernandes viver os dias de maior pressão sobre seu trabalho desde que assumiu o time santista definitivamente. E, apesar de ter um adversário duro pela frente, só uma vitória em cima da invicta Ponte Preta, neste sábado, devolverá um pouco de paz para o técnico seguir com seu trabalho.

"O futebol vive assim, uma equipe grande é assim, o futebol só tem espaço para quem vence. O assunto para mim é tranquilo, estou na ansiedade da partida que vamos fazer amanhã. Esses dois dias foram muito proveitosos, a equipe está focada para fazermos um grande jogo. O plantel está com muita vontade e muita gana para conseguir o resultado", disse o treinador, logo após a atividade desta sexta-feira, no CT Rei Pelé.

Apesar de tentar minimizar o momento de críticas, Marcelo Fernandes sabe que está sendo vigiado com mais atenção e, por isso, deixou seu recado.

"A pressão que sinto é de querer ganhar. É positiva. O que acontece no futebol, sequência, desde pequeno aprendemos. A angustia é por não virem as vitórias. Não fico sem dormir por isso. Fico sem dormir por esses caras", comentou, sempre ressaltando sua boa relação com o grupo, maior responsável por sua efetivação depois da saída de Enderson Moreira.

A missão à partir das 18h30 (de Brasília) deste sábado é acabar com a invencibilidade da Ponte Preta e conquistar a segunda vitória no Campeonato Brasileiro. E o técnico, sem receio, afirmou que o Peixe, mesmo diante da má fase, entra em campo com a responsabilidade de fazer o resultado.

"É difícil, é uma excelente equipe, mas o Santos, dentro de seus domínios, joga o futebol. O favorito, pra mim, é minha equipe. É um adversário que fez grandes jogos, mas aposto na minha equipe, sim, para que, se Deus quiser, possamos fazer um grande jogo".

Durante a coletiva de imprensa no CT Rei Pelé, nesta sexta, Marcelo Fernandes voltou a lamentar as oportunidades desperdiçadas nas últimas partidas e explicou que o próprio grupo já sabe o que precisa fazer para acabar com a série de quatro jogos sem vitória.

"Não tem grito, não. É na conversa e mostrando a verdade do que acontece. Contra o Sport já teve, contra o São Paulo tivemos uma conversa proveitosa e está todo mundo chateado, são erros que não podemos cometer. Já cansou, o pessoal está cansado de ter as coisas nas mãos e deixar escapar. Precisamos pontuar, a equipe está muito na ansiedade, na angustia pelo resultado", comentou.

"O que queremos é que as coisas aconteçam ao natural. Até o jogo contra o próprio Cruzeiro, que ganhamos, finalizamos 15 contra 5 e no final o Gabriel Xavier quase empatou de cabeça. Falamos brincando, mas queremos jogar bem, como jogamos, e acabar ganhando bem", finalizou.

ESPN

Nenhum comentário: