No peito e na alma !

No peito e na alma !

domingo, 21 de junho de 2015

Chulapa isenta Oswaldo, mas detona técnicos antiéticos: 'Vagabundos'



Serginho Chulapa, conhecido pelo seu temperamento forte e a autenticidade nas entrevistas, concedeu uma coletiva bem diferente das que os técnicos brasileiros costumam dar após os jogos, principalmente após uma vitória em um clássico.

Responsável por substituir o suspenso Marcelo Fernandes no comando do Santos, no triunfo por 1 a 0 sobre o Corinthians, neste sábado, o auxiliar foi muito questionado sobre a pressão em cima da atual comissão técnica santista e não poupou críticas aos profissionais que comandam as equipes de futebol no País.

"O Marcelo, ele de treinador, e eu de auxiliar, não devemos nada para nenhum desses caras que ganham R$ 500 ou 600 mil. São todos iguais. Hoje, no futebol, um treinador cai...", pausou o ex-centroavante, claramente preocupado com a própria sinceridade.

"Nós caímos na quinta e acho que recebemos umas mil ligações. Gostaria de falar muita coisa, mas, se eu falo... Já estou cheio de processo e não quero. Nunca teve ética, nunca vai ter e sempre vai ser essa porcaria", completou.

Insatisfeita com a produtividade da equipe no Campeonato Brasileiro, a diretoria do Peixe resolveu contratar Oswaldo de Oliveira de volta e chegou a um acordo com o treinador que fora demitido há nove meses. Porém, o veto do Comitê Gestor acabou melando o negócio e, consequentemente, dando sobrevida à dupla Marcelo Fernandes e Serginho Chulapa.

"Em nenhum momento eu questionei qualquer tipo de situação. A diretoria está dando uma retaguarda. Caímos na quinta e assumimos na sexta. Mas faz parte. Se o Oswaldo viesse, até nós íamos ficar felizes. Eu não tenho medo, não. Sou funcionário como o Marcelo é. A diretoria é quem manda", avisou.

Oswaldo de Oliveira, aliás, foi o único que escapou das críticas de Serginho Chulapa. "Eu fiquei feliz quando acertaram com ele. Agora, se viesse outro pilantra para cá eu ia voltar para o meu cargo tranquilo. O que mais tem de falta de ética no futebol é de treinador. Vagabundo que não sabe nada. Eu estava tranquilo em relação à vinda do Oswaldo. Amizade de muito tempo", esclareceu.

Para encerrar, antes de se levantar da cadeira para deixar a sala de imprensa da Vila Belmiro depois da vitória santista por 1 a 0 em cima do arquirrival Corinthians, Serginho Chulapa se despediu de todos à sua maneira. "Agora eu vou beber cerveja".

ESPN

Nenhum comentário: