No peito e na alma !

No peito e na alma !

domingo, 10 de maio de 2015

Robinho marca, Santos sofre empate e segue 'sina' da estreia no Brasileirão



Santos e Avaí ficaram no empate por 1 a 1 na Ressacada, nesse domingo, pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro. Robinho marcou para o Peixe, enquanto Marquinhos descontou com belo gol de falta para os donos da casa.

Assim, o Santos segue sem vencer em estreias fora de cada no Brasileirão na era dos pontos corridos. Com o empate desse domingo, tem retrospecto de cinco empates e três derrotas.

Além disso, a última vez que o Peixe estreou com vitória no Brasileirão foi em 2005, quando bateu o Paysandu em São Caetano do Sul por 4 a 1. À época, abriu o torneio como campeão nacional por ter vencido o torneio do ano anterior.

De volta ao jogo desse domingo, o Santos começou melhor, fez o gol com Robinho em boa jogada de Geuvânio e poderia ter "matado" o jogo ainda no primeiro tempo.

Mas teve um "apagão" no segundo tempo, tomou o empate com gol de falta no ângulo de Marquinhos e por muito pouco não sofreu a virada nos últimos minutos.

Fases do jogo

O Avaí começou assustando o Santos logo aos 3 minutos. Marquinhos pegou na veia de muito longe e acertou o travessão de Vladimir, que substituiu Vanderlei nesse domingo.

O Santos acordou na partida e devolveu o susto com Ricardo Oliveira. Geuvânio fez jogada de habilidade pela ponta direita e cruzou na medida para o atacante, que pegou mal na bola e desperdiçou grande chance.

Melhor na partida, o Santos não demorou para abrir o placar. Após boa troca de passes, Victor Ferraz chegou a linha de fundo e cruzou pra trás pra Robinho completar de primeira. Belo gol do Santos!

O Avaí voltou a criar oportunidade com Marquinhos, que tentou tocar por cima de Vladimir, mas sem sucesso. O Santos ainda poderia ter aumentado com Ricardo Oliveira, que voltou a falhar na frente de Vagner no final do primeiro.

O jogo voltou menos corrido dos vestiários. Enquanto o Santos pareceu acomodado, o Avaí propôs mais o jogo buscando o empate.

O time da casa desperdiçou uma grande oportunidade aos 16 minutos com Anderson Lopes. Cara a cara com Wladimir, o atacante chutou por cima do gol na melhor chance do Avaí até então.

Mas o empate veio dois minutos depois. Marquinhos, que está a três gols de se tornar o maior artilheiro da Ressacada, bateu falta com perfeição no ângulo para castigar a apatia do Santos na etapa final.

Após o empate, o Avaí recuou um pouco suas linhas, mas o Santos não conseguiu acelerar o ritmo lento com que voltou para a etapa final.

No final do jogo, o Avaí poderia ter chegado à vitória de virada em duas ótimas chances. Primeiro, Vladimir fez grandes defesa em cabeçada de Roberto.

Depois, Jéci perdeu gol incrível, debaixo da trave, após cruzamento do inspirado Marquinhos. Mas não deu para o Avaí: 1 a 1 com o Santos na Ressacada.

O melhor: Marquinhos - chutou uma bola no travessão de muito longe aos 3 minutos, fez um golaço de falta que empatou a partida e agora está a três gols de se tornar o maior artilheiro da Ressacada. Além disso, foi o homem mais perigoso do Avaí em toda a partida e liderou a reação do time da casa com técnica e experiência.

O pior: Ricardo Oliveira - o melhor jogador do Campeonato Paulista não repetiu na estreia do Brasileirão sua melhor forma. Perdeu pelo menos dois gols que não costuma deixar passar e acabou sendo decisivo para o empate do Santos.

Chave do jogo: Apatia do Santos - o time da Vila Belmiro dominou a partida na maior parte do primeiro tempo e levou vantagem de 1 a 0 aos vestiários. Mas acabou penalizado no segundo tempo pela apatia que mostrou em campo. O Santos abdicou do ataque muito cedo e chamou o Avaí para o seu campo. Sem conseguir encaixar os contragolpes, o Peixe foi castigado com belo gol de falta de Marquinhos.

Para lembrar: O Santos nunca venceu em estreias fora de casa na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro. Antes, o time da Vila tinha retrospecto de quatro empates e três derrotas em sete estreias distintas. Com mais um empate, amplia a "sina" na história do Brasileirão.

Uol Esporte

Nenhum comentário: