No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Ricardo Oliveira fala de falso contrato com o Palmeiras: "fui alvejado"


O atacante Ricardo Oliveira inicia o Campeonato Brasileiro cheio de moral. Ele foi escolhido o melhor jogador do Paulistão e terminou a competição estadual como campeão e artilheiro. No entanto, o camisa 9 revelou ao UOL Esporte uma "batalha" que teve que enfrentar longe dos gramados.

O artilheiro santista disse que foi alvejado com calunias sobre o seu futuro. O que mais "machucou" o jogador foi um falso contrato entre ele e o Palmeiras, que circulou nas redes sociais e grupos do WhatsApp em meio à final do Campeonato Paulista, disputada por Santos e o time de Palestra Itália.

Montagem/internet
Contrato falso de Ricardo Oliveira com o Palmeiras circulou nas redes sociais

O falso contrato foi divulgado na semana passada, antes de Ricardo Oliveira assinar a renovação com o Santos, e ainda envolveu o time rival do alvinegro praiano na decisão estadual. Fato que colocaria em dúvida o desempenho do centroavante na final da Vila Belmiro.

"Pesou a minha palavra, meu sentimento. Falei nos olhos do presidente [Modesto Roma] que ia ficar. E plantaram muitas mentiras a cerca do meu nome. Fizeram um contrato inexistente com o Palmeiras. Gravaram uma mensagem, falaram de vários clubes. Eu fiquei quietinho em oração. Eu olhei nos olhos do presidente e disse que não tinha nada, o que pesou foi a minha palavra e o ministério, pois pastorear esses jovens é um presente", afirmou Ricardo Oliveira.

Além do contrato falsificado, Ricardo Oliveira também disse que foi "alvejado" quando divulgaram que ele deixou o treino do Santos na semana da final do Paulista para assinar contrato com o Cruzeiro em Belo Horizonte. 

O camisa 9 explica que a história foi criada porque ele pediu dispensa de um treino chuvoso para fazer fortalecimento muscular na academia do CT Rei Pelé.

"O momento mais difícil foi quando eu comecei a ser alvejado. Eu treinei quarta-feira [na semana da final do Paulista]. Eu completei um treino pela manhã, pedi dispensa à tarde, porque o dia estava chuvoso. Fui fazer fortalecimento muscular dentro do vestiário e falaram que eu saí antes para assinar com o Cruzeiro. Falaram que assinei com o Grêmio, São Paulo e Palmeiras. Eu entendi que era uma grande batalha espiritual, que eu estava sendo alvejado. Entrei em oração e deixei claro que minha palavra tinha peso. Estou aqui de contrato renovado, campeão, feliz e glorificando a Deus", disse o camisa 9.

Ricardo Oliveira fez questão de dizer que o presidente do Santos, Modesto Roma não duvidou de sua palavra, mesmo quando ele se recusou a assinar a renovação contratual alegando que precisava orar com sua esposa. 

"Eu não falei com ninguém. O meu assunto de renovação estava sendo tratado com o Santos. Eu não ia deixar ninguém me tirar do foco e depois apontarem o dedo na minha cara e falarem que não sou homem, que não tenho palavra. Quando eu falo, tem um peso muito grande. O presidente levou o contrato na quinta-feira passada, eu disse que não poderia assinar sem antes sentar com minha esposa e orar com ela. O presidente não desconfiou que eu estava negociando com outro clube, pois eu não quis assinar o contrato. Ele disse: 'confio na sua palavra'. E no dia seguinte, assinei", disse.

Ricardo Oliveira aceitou um contrato de teste com o Santos no início do ano. No entanto, o camisa 9 ganhou a posição de titular no começo da competição, foi o artilheiro com 11 gols, e convenceu a diretoria santista a renovar seu contrato até o fim de 2017.

Uol Esporte

Um comentário:

Joao Carlos disse...

Parabens Ricardo, e de pessoas assim que o pais pprecisa.