No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Ricardo Oliveira espera que opinião da família pese na decisão de Robinho

Artilheiro preferiu não julgar declarações dadas pelo Rei das Pedaladas na última quinta-feira. Ele participou de um evento no Museu Pelé, nesta sexta-feira

Artilheiro do Santos na temporada, com 12 gols, e protagonista da equipe ao lado de Robinho, Ricardo Oliveira comentou as declarações dadas pelo camisa 7 na última quinta-feira. Em evento realizado no Museu Pelé na tarde desta sexta-feira, o centroavante pediu para que o Rei das Pedaladas leve em consideração a opinião dos familiares para decidir se continua no Peixe.

Durante a entrevista coletiva concedida no CT Rei Pelé, Robinho afirmou que atuaria por outro clube brasileiro, mesmo dando preferência ao Santos nas negociações.

– Acho que no âmbito individual, não tenho direito de opinar sobre o que ele falou, se foi certo, se foi errado. Tudo o que ele fala tem um peso. E ele deixou muito claro ontem, apesar de todas as palavras, “eu quero ficar no Santos”, “eu gosto do Santos”. Peço a ele que leve em consideração a opinião da família. É o alicerce do ser humano e deve ser levada em conta – disse o camisa 9.

Ao rescindir com o Milan, da Itália, Robinho, que tem contrato com o Santos até o fim de junho, ficou livre para acertar com qualquer time do mundo. 

O desejo do camisa 7 é seguir na Vila Belmiro, pela identificação com os santistas e pelo carinho que tem pelo clube, mas ele já deixou claro: vai para a equipe que lhe fizer a melhor proposta financeira, mesmo dando preferência ao Alvinegro.


Antes do fim do contrato, porém, Robinho se apresentará à seleção brasileira para a disputa da Copa América, no Chile. Sem o companheiro de ataque por pouco mais de um mês, Ricardo Oliveira lamentou a ausência do camisa 7, mas afirma que não precisará mudar seu estilo de jogo, por conta da convocação do jogador.

– É nítida a importância do Robinho para o nosso elenco. Ele é diferenciado, tem uma qualidade acima da média. É um cara que impõe respeito, mas é sabido, entre nós, que temos jogadores talentosos que poderão suprir a ausência dele. No meu futebol não influencia. Vou continuar tentando fazer os gols, que é algo que eu me dedico e vou fazer isso sempre. Lamentamos não tê-lo – completou.

Ricardo Oliveira esteve na tarde desta quinta-feira no Museu Pelé para marcar seus pés na calçada da fama do local. Também estão registrados os pés de Pelé, Garrincha, Elano, Aguinaldo, Cafú, Roberto Carlos e Denilson.

Globoesporte.com

Nenhum comentário: