No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Dez anos depois, o Santos pode voltar a ter um 'talismã'



Neto Berola chega à Vila Belmiro com potencial para ser o 'sucessor' de Basilio

Sosthenes José Santos Salles, ou, Neto Berola, é um dos reforços do Santos para o Campeonato Brasileiro. O atacante, que realizou exames médicos na última sexta-feira (22) e deve assinar contrato de empréstimo até dezembro nos próximos dias, chega para suprir uma carência do elenco apontada pelo técnico Marcelo Fernandes - a falta de um "atacante rápido, que jogue pelas beiradas e possa mudar o ritmo de uma partida".

O jogador de 27 anos foi revelado pelo Itabuna (Bahia), time de sua cidade natal, e se destacou pelo Vitória antes de chegar ao Atlético Mineiro em 2010, onde atuou por quatro temporadas e conquistou a Libertadores da América em 2013, e o bicampeonato mineiro em 2012 e 2013. No total, foram 150 partidas, e 27 gols marcados.

Durante as melhores fases pelo clube mineiro, o avante ganhou a fama de 'talismã', por boas atuações após sair do banco de reservas. 

Em 2011, com Berola em campo, o Atlético Mineiro conseguiu cerca de 90% de suas vitórias no Campeonato Brasileiro de 2011, evitando o rebaixamento na última rodada. O atacante marcou cinco gols, e muitas vezes era opção entre os suplentes.

Em 2014, com o técnico Paulo Autuori, o atleta voltou a se destacar após quase não atuar com o técnico Cuca em 2013. Neto passou do status de quase negociável para 12º jogador. Seu melhor momento foi diante do Independiente Santa Fé, pela Libertadores, em que marcou o gol da vitória de virada nos últimos minutos em chute improvável de voleio. (foto).

Porém, com lesões e a chegada do treinador Levir Culpi, Berola voltou a perder espaço no elenco atleticano, e foi emprestado ao Al-Wasl (Emirados Árabes) em junho de 2014, por 1 milhão de dólares. O contrato de empréstimo tinha vínculo até junho deste ano, mas foi rescindido neste mês. 

No Santos, o atacante Basílio também ficou conhecido por ser um 'talismã'. O "Vovô", como era conhecido pelos companheiros no Peixe, vestiu a camisa santista entre 2004 e 2005. Reserva do time comandado por Vanderlei Luxemburgo, ficou marcado pelos gols e assistências após entrar no segundo tempo das partidas. Quando subia a placa do número de sua camisa, 18, a torcida santista gritava como um gol.

Durante o período em que Robinho esteve afastado por causa do sequestro de sua mãe na campanha do último título brasileiro conquistado pelo Alvinegro, Basílio foi o titular.

Depois de deixar o Santos, o ex-jogador, agora com 42 anos, atuou pelo Verdy Tokyo (Japão), Marília, Itumbiara, Grêmio Barueri e Sertãozinho, onde encerrou a carreira em 2011.

Agora, Neto Berola pode reaver a 'vaga de talismã' na Vila Belmiro. Santista declarado, Basílio declarou há pouco mais de um ano, depois de assistir ao primeiro jogo da final do Campeonato Paulista entre Santos e Ituano, que Rildo poderia ser o seu 'sucessor'. O palpite não se concretizou e o atacante voltou à Ponte Preta após empréstimo no Alvinegro.

"O Rildo, por exemplo, é um jogador com uma qualidade muito grande. Se compara a minha situação. Até pela velocidade, o Rildo é um dos jogadores que sempre podem surpreender em menos tempo. Pelo que vimos no último jogo, vai ser decisivo. É uma boa peça e pode virar um talismã", previu Basilio. 

O ex-jogador relembra o período na Vila Belmiro, em que pôde contribuir com as conquistas, mesmo não sendo titular com frequência. 

"Nunca me vi como um talismã, só queria ajudar. É algo que não vem do atleta, mas pude colaborar nas conquistas, algo que foi fundamental para mim no clube e para a torcida que entendia que de alguma forma eu poderia acrescentar", explicou.

A Tribuna On Line

Nenhum comentário: