No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Santos se reúne com Cristovão e Felipe no Rio e gera polêmica na diretoria



A viagem do presidente do Santos, Modesto Roma, ao Rio de Janeiro, não foi apenas para tentar sacramentar a renovação de contrato do atacante Ricardo Oliveira. O dirigente santista também se reuniu com o goleiro Felipe e o técnico Cristovão Borges.

A informação de que o mandatário se reuniu com a dupla causou polêmica no Comitê Gestor do clube. Isso porque a cúpula avisou o mandatário que não concordava com a contratação de Felipe antes da viagem ao Rio de Janeiro.

No caso de Cristovão, os integrantes do Comitê criticam nos bastidores apenas o fato de o presidente não informar a cúpula sobre a reunião com o treinador. Para o Brasileirão, o ex-técnico do Fluminense é "bem visto" por quase todos os dirigentes santistas.

Os dois profissionais estão desempregados. Felipe rescindiu contrato com o Flamengo no início do ano, enquanto Cristovão foi demitido do Fluminense no mês passado.

A conversa ocorreu em um hotel na Barra da Tijuca. Modesto se reuniu primeiro com os representantes de Felipe e depois recebeu a "visita" de Cristovão.

O mandatário santista ficou animado com a conversa, pois Felipe e Cristovão se encaixam na nova política salarial do clube. Caso aceite trabalhar no Santos, a dupla não receberá mais do que R$ 200 mil mensais.

O exemplo é a negociação do clube paulista para renovar o contrato de Ricardo Oliveira. O clube não aceita pagar mais de R$ 200 mil ao seu principal artilheiro na temporada. No caso do treinador, a diretoria santista estipulou um teto salarial entre R$ 200 mil e R$ 250 mil.

Na reunião da Federação Paulista de Futebol [FPF], Modesto se esquivou sobre a contratação de um novo treinador. "Marcelo Fernandes é o nosso técnico e qualquer coisa além disso é boato", disse.

O UOL Esporte revelou na semana passada que o clássico contra o Corinthians seria o "teste de fogo" para Marcelo Fernandes. O empate com gosto de vitória na Arena "segurou" o treinador no cargo pelo menos até o fim do Paulistão.

Uol Esporte

Nenhum comentário: