No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Pode acreditar! Santistas têm sete razões para crer no título do Paulistão


Em sua sétima decisão estadual consecutiva, o Peixe carrega para o confronto com o Palmeiras alguns elementos que turbinam a fé do torcedor em mais uma taça

Sete finais seguidas de Campeonato Paulista não é para qualquer um. Nas últimas temporadas, o Santos tem se firmado como a grande potência do estadual, com aparições seguidas nos momentos decisivos. Foi nesta série, por exemplo, que despontou para o mundo o futebol de Neymar. Hoje o ídolo está longe da Vila Belmiro, mas o torcedor continua a ter seus motivos para acreditar em mais uma conquista. A reportagem do GloboEsporte.com fez uma compilação de alguns deles. Veja abaixo: 

O REDESCOBRIMENTO DE RICARDO OLIVEIRA



Depois de um período longe da atenção da mídia, atuando no Oriente Médio, o atacante de 34 anos chegou ao clube com um contrato de risco, de curta duração e salário abaixo do valor de mercado. Em pouco tempo, porém, Ricardo Oliveira conseguiu mostrar seu valor, marcando gols importantes na campanha, como nos clássicos contra Palmeiras e Corinthians, além de ir à rede na semifinal contra o São Paulo. O centroavante chega à decisão como artilheiro do campeonato, com 10 gols.

MAIOR VENCEDOR DO SÉCULO

Peixe bateu o Corinthians, em 2011, e conquistou seu quarto título paulista neste século (Foto: Agência Estado)

São sete finais seguidas. Além disso, somente neste século, o Santos foi campeão em cinco oportunidades (2006, 2007, 2010, 2011 e 2012), com três vices (2009, 2013 e 2014). Este desempenho faz do clube a principal força do Campeonato Paulista no período, à frente do Corinthians, com quatro conquistas. Agora, o time de Robinho e companhia tem a chance de ampliar a supremacia estadual.

A COLEÇÃO DE ROBINHO


Este é um ídolo "ponta firme". Robinho sempre foi campeão com o Santos, como atesta o retrospecto de suas duas passagens anteriores pelo clube. Quando surgiu da base, o atacante faturou dois Brasileiros, em 2002 e 2004. Mais tarde, em passagem breve em 2010, ajudou a geração de Neymar e Ganso a conquistar o Paulista e a Copa do Brasil daquele ano. 

Agora, com contrato de empréstimo chegando ao fim, o camisa 7 tem nova chance de aumentar sua galeria de taças pelo Peixe.

INVICTO EM CLÁSSICOS


Até o momento, foram quatro clássicos disputados na temporada, sem nenhuma derrota. Este retrospecto conta, inclusive, com uma vitória de virada sobre o Palmeiras (2 a 1), o adversário da decisão. O time de Marcelo Fernandes também conseguiu um empate com o Corinthians em Itaquera (1 a 1), com grande atuação no segundo tempo. Contra o São Paulo, um empate na primeira fase (0 a 0) e vitória na semifinal (2 a 1). Como comparação, o Verdão chega à final com duas derrotas em clássicos.

A FORÇA DA VILA

Torcida costuma ser um diferencial nos jogos na Vila (Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC)

Não foi à toa que o clube brigou nos bastidores para poder usar a Vila Belmiro, tanto na semifinal contra o São Paulo, como na final diante do Palmeiras. A partida decisiva do Campeonato Paulista acontecerá no estádio, a segunda do confronto com o Verdão, em 3 de maio.

A Vila Belmiro costuma ser um trunfo do time, que ainda não perdeu em seus domínios nesta temporada. É pressão da torcida do começo ao fim. Um local que agrada tanto a torcedores quanto aos jogadores do elenco. 

ALTO ASTRAL NO VESTIÁRIO


Amizade do elenco é considerada um dos trunfos da boa fase do Santos em 2015 (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)


Comemorações em conjunto, troca de elogios em entrevistas, rachões animados e mais. O ambiente do elenco do Santos tem sido exaltado pelos jogadores como um dos motivos que explicam o êxito da equipe no Campeonato Paulista. 


O clima melhorou ainda mais após a saída do técnico Enderson Moreira, que não contava com o apreço de parte do grupo. Já com a dupla Marcelo Fernandes e Serginho Chulapa no comando, a atmosfera é de total camaradagem. 


MELHOR DEFESA DESDE 2009

Líder do elenco, David Braz tem se destacado na defesa do Santos (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)


Desde que iniciou a recente série de aparições em finais (são sete consecutivas desde 2009), o Santos tem nesta edição seu melhor desempenho defensivo. O time de Marcelo Fernandes sofreu apenas 13 gols na competição, uma média de 0,76 por partida. Em números absolutos, o desempenho que mais se aproxima do atual é o do ano passado, quando a equipe foi vazada 19 vezes. Individualmente, destaque para David Braz, em seu melhor momento no time desde que chegou à Vila Belmiro.

Globoesporte.com

Nenhum comentário: