No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 12 de março de 2015

Santos desiste de contratar técnico e Marcelo Fernandes fica no comando

Após vencer dois jogos, ex-auxiliar seguirá à frente do Peixe, atendendo pedido dos jogadores, em especial Robinho. Dorival e Mancini, que negociavam com o clube, já foram avisados

Nem Dorival Júnior, nem Vagner Mancini. O Santos decidiu ouvir o lobby dos jogadores e irá manter Marcelo Fernandes como treinador da equipe. Nesta quinta-feira, um dia após a vitória do Peixe por 2 a 1 sobre o Palmeiras, o ex-auxiliar aceitou o convite da direção alvinegra, que logo em seguida comunicou a decisão à dupla de técnicos com a qual negociava.

A decisão foi repassada para a imprensa à tarde, em entrevista coletiva do presidente Modesto Roma Júnior. O mandatário disse que confia no novo comandante, mas em alguns momentos deixou aberta a possibilidade de contratar um outro técnico no futuro. No entanto, segundo Roma, mesmo que um outro treinador chegue, Marcelo não deixará o clube e voltará ao posto de auxiliar.

- Decidimos agora à tarde que a comissão técnica permanente deve assumir o comando do futebol do Santos. Marcelo Fernandes, com Serginho Chulapa, devem permanecer à frente da equipe - disse o dirigente.

O Marcelo é sim o novo técnico. Até que não seja mais. Eu sou o presidente, até não ser mais. O Marcelo não vai trabalhar conosco procurando técnico. Não estamos mais procurando técnico - completou.

Não havia consenso na cúpula do Peixe sobre quem deveria assumir o cargo. Como as opiniões estavam muito divididas, Modesto e seus pares acharam melhor ouvir os atletas, manter o bom ambiente do grupo e seguir com o o ex-auxiliar. Após o jogo contra o Palmeiras, Robinho, principal líder do grupo, declarou à imprensa que considerava a manutenção de Fernandes a melhor opção.

Marcelo Fernandes, que foi zagueiro do Peixe e está no clube desde 2011, assumiu o comando após a demissão de Enderson Moreira, há uma semana. Ele comandou o time contra o Botafogo-SP e o Palmeiras, obtendo duas vitórias. O também ex-jogador Serginho Chulapa é o auxiliar dele.

Recentemente, o Santos teve outros treinadores interinos efetivados, casos de Claudinei Oliveira, em 2013, e Márcio Fernandes, em 2008.

Lancenet

Nenhum comentário: