No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 4 de março de 2015

Santos dá parecer contrário a acordo por novo CT para Meninos da Vila


Em documento, departamento jurídico expõe motivos para que conselheiros vetem projeto assinado na gestão de Odílio Rodrigues em reunião convocada para quinta

O projeto apresentado por uma rede varejista para a construção de um novo centro de treinamentos para as categorias de base do Santos tem um obstáculo importante à frente: a atual administração santista. Nesta quinta-feira, conselheiros alvinegros se encontram em reunião extraordinária para discussão e votação da proposta que recebeu um parecer contrário do departamento jurídico do clube, anexado ao projeto apresentado aos membros do Conselho.

O documento expõe uma série de motivos para que os integrantes do órgão não aprovem o acordo selado no fim da gestão de Odílio Rodrigues, em dezembro. O contrato estipula que a Leroy Merlin, multinacional francesa do ramo da construção, erga uma moderna estrutura para os garotos em troca do terreno onde hoje está o CT Meninos da Vila, na entrada de Santos.

Os advogados, porém, acreditam que o negócio seja prejudicial aos santistas. E a principal razão é financeira: segundo o parecer, a área hoje usada para os treinamentos das categorias de base foi avaliada em R$ 52 milhões, enquanto a empresa investiria R$ 43,4 milhões para comprar um terreno e montar a estrutura, detalhada pelo GloboEsporte.com nesta segunda-feira.

O departamento jurídico do Santos aponta uma diferença R$ 8.596.363 milhões entre as duas avaliações e afirma que o contrato não deixa claro se a empresa teria que cobrir esse valor.

Há também uma preocupação com a segurança dos jovens atletas, já que o terreno oferecido fica em local afastado da cidade, a cerca de 30 quilômetros da Vila Belmiro. O clube diz que há riscos tanto em mantê-los no local, em alojamento, como em transportá-los diariamente de ônibus a partir da sede do Santos.

Por fim, os advogados reforçam uma dificuldade jurídica. O CT Meninos da Vila é alvo hoje de 10 penhoras em processos de execução fiscal. O imóvel teria que ser substituído pela Vila Belmiro, o que demandaria autorizações da Justiça.

A empresa diz que o clube só lhe entregaria o terreno do CT atual após a conclusão do novo complexo – a estimativa é de 24 meses de obras assim que a burocracia for vencida.

– Só vão nos entregar quando tudo estiver pronto. Não pedimos outras contrapartidas – afirma o diretor de expansão da rede, Fernando Botton.

O projeto prevê a construção de quatro campos – um deles, com grama sintética -, um alojamento para 120 atletas, centros de fisioterapia, fisiologia, departamento médico, academia e salas de aula. O terreno proposto, de 75 mil metros quadrados, fica próximo à rodovia Cônego Domenico Rangoni, na região continental da cidade.

A empresa pretende erguer uma de suas lojas onde hoje treinam os garotos do Santos. A área é considerada ideal, por ser um local central, de fácil acesso. Para isso, porém, terão que vencer a resistência da diretoria, que conta com maioria no Conselho Deliberativo.

Globoesporte.com

Nenhum comentário: