No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 21 de março de 2015

Santos abusa de perder chances, mas vence Audax e garante a ponta


O Santos garantiu a liderança do Grupo D do Campeonato Paulista com quatro rodadas de antecedência e também sua manutenção na liderança geral do torneio neste sábado, com uma vitória por 1 a 0 sobre o Osasco Audax. Vitória da superioridade, da ofensividade, da marcação pressão, do talento individual e da competência na retomada de bola. Três pontos, torcida feliz no Pacaembu... mas, inegavelmente, uma vitória incompleta.

No primeiro tempo, o Audax respeitou seu estilo em jogos contra os grandes: troca de passes defeituosa, saída de bola com alto índice de erros e contra-ataque murcho. Cenário perfeito para o Santos impor seu futebol. Lucas Lima rodou com a bola no pé abrindo espaço por onde quis, Renato marcou com qualidade e se apresentou à frente como nos velhos tempos e Ricardo Oliveira, o impressionante, brilhou.

O gol 250 da carreira do camisa 9 do Santos saiu aos 18 minutos do primeiro tempo, depois de receber de Cicinho e acertar um chapéu no goleiro Felipe Alves para concluir. Empatado com Robinho na artilharia da equipe em 2015, ele fez a diferença de novo, agora com cinco gols no ano.

Mas antes disso o Santos já havia errado oito finalizações – isso mesmo que você leu: a média era de um chute a cada dois minutos. O Audax deu espaço suficiente para o Peixe golear, e o grande problema foi a mira, a precisão, o capricho. Tanto que Geuvânio errou pênalti e, ao todo, o Peixe fez feio em 21 finalizações.

Só que o Santos não contava com o despertador que Fernando Diniz levou para o vestiário, e aí foi o Audax que colocou seu rival na roda, como se fosse outro jogo.

Teve pênalti não marcado em Camacho, teve Vanderlei fazendo duas defesas difíceis, teve torcedor gritando por Gabigol e xingando o técnico Marcelo Fernandes. Só não teve gol do Audax. Mas nem precisou. A torcida já estava impaciente como se o Santos perdesse naquele momento. "É Gabriel". Era?

O talentoso camisa 10 entrou no minuto seguinte do coro, com Geuvânio meio aplaudido e meio vaiado pela torcida. Entrou para jogar aberto pela direita e consertar um setor ofensivo desarrumado e inofensivo na etapa complementar. Com ele, o Santos até criou mais, infiltrou e foi insinuante. Teve chutão sem direção, teve Felipe Alves fazendo defesaça em batida de Robinho, teve Vanderlei suando menos a camisa. Só não teve gol do Santos. E pela cara da torcida na saída do Pacaembu, dessa vez precisava...

O Santos voltará a campo na quinta quando terá difícil duelo contra a Ponte Preta, em Campinas, às 21h. Já o Audax receberá um dia antes o Capivariano ainda acreditando na classificação. 

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 x 0 OSASCO AUDAX 

Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), São Paulo (SP)
Data/Hora: 21 de março de 2015, às 16h00 (de Brasília)
Público/Renda: 9.113 pagantes / R$ 264.065,00
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Eduardo Vequi Marciano (SP)
Cartões amarelos: Cicinho e Lucas Lima (SAN); André Castro e Camacho (AUD)

GOL: Ricardo Oliveira, aos 18'/1ºT (1-0);

SANTOS: Vanderlei; Cicinho, David Braz, Werley e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel, aos 28'/2ºT), Robinho (Thiago Ribeiro, aos 42'/2ºT) e Ricardo Oliveira (Elano, aos 37'/2ºT). Técnico: Marcelo Fernandes.

AUDAX: Felipe Alves; Marquinho, Didi, Léo Bahia e André Castro; Francis, Matheus (Rondinelly, intervalo), Rafael Longuine (Thiago Silvy, aos 34'/2ºT) e Camacho; Gilsinho (Bruno Paulo, intervalo) e Ytalo. Técnico: Fernando Diniz.

Lancenet

Nenhum comentário: