No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 25 de março de 2015

"Nascido" no futsal, Robinho apoia movimento liderado por Falcão


Craque do Santos, que atuou nas quadras por dez anos, sai em defesa do craque do salão, que comanda grupo de atletas contra dirigentes da Confederação Brasileira

O futsal vive um momento de tensão política. Maior ícone da história da modalidade, Falcão lidera o movimento dos principais jogadores da seleção brasileira contra a atual gestão da Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS). Depois do pentacampeão Kaká manifestar seu apoio pela manhã, esta noite foi a vez de Robinho divulgar um vídeo na internet em prol de Falcão. 


No vídeo, o jogador da seleção brasileira se mostrou disposto a ajudar o craque do futsal:

- Futsal foi muito importante na minha vida, comecei no futsal, tenho muito orgulho disso e apoio qualquer projeto do futebol de salão, valeu? Tamo junto Falcão, futebol de salão, moleque. Conta comigo! - disse.


ENTENDA O CASO

Atual presidente da CBFS, Renan Tavares poderia ocupar o cargo até o fim de 2017, quando se encerraria o mandato de Aécio de Borba Vasconcelos, destituído no ano passado. A antecipação das eleições para a próxima terça-feira, dia 31 de março, se dá pelo fato de a entidade estar incapacitada de negociar patrocínios com empresas estatais, por conta da reprovação do balanço referente ao período entre novembro de 2012 e dezembro de 2013. Devido às dificuldades financeiras, a CBFS desistiu de organizar a Copa América, que aconteceria esta semana, em São Bernardo do Campo (SP).

Patrocinador master da seleção até o fim de 2013, os Correios não renovaram a parceria após a reprovação do balanço, já que a lei brasileira não permite que estatais patrocinem confederações esportivas que não estejam em dia com as suas contas. O máximo que a entidade conseguiu no ano passado foi fechar patrocínios pontuais para os compromissos da seleção. Assim foi no amistoso contra a Argentina no Mané Garrincha, em setembro, e no Grand Prix de Futsal, em novembro. Em ambas as ocasiões, os Correios estamparam sua marca na camisa brasileira, assinando contrato como patrocinador dos dois eventos.

Desde que assumiu o cargo, Renan tentou, de várias maneiras, aprovar o balanço reprovado. Em agosto do ano passado, a CBFS realizou nova assembleia que decidiu voltar atrás na decisão anterior e aprovar as contas referentes ao período entre novembro de 2012 e dezembro de 2013. No entanto, a reunião não contou com representantes das federações opositoras, o que fez com que o caso fosse parar na Justiça. 

No mesmo mês de agosto, o juiz da 7ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza, Fernando Luiz Pinheiro Barros, concedeu liminar anulando a aprovação do balanço. Em dezembro, a CBFS conseguiu anular a liminar na 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, ficando apta a voltar a negociar com patrocínios. A alegria, no entanto, durou pouco tempo, já que a oposição contestou a validade da liminar, o mérito voltou a ser julgado e o balanço foi definitivamente reprovado pela Justiça. 

Globoesporte.com

Nenhum comentário: