No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 5 de março de 2015

Atritos, desconfiança e proteção a jovens: detalhes da queda de Enderson


Técnico foi comunicado que não continuaria no clube logo após entrevista coletiva na manhã dessa quinta-feira, no CT Rei Pelé. Até insistência por Walter pesou


Por volta de 11h46, Enderson Moreira terminou sua entrevista coletiva depois do treino do Santos nessa sexta-feira, no CT Rei Pelé. Na conversa com os jornalistas, falou sobre a invencibilidade do time, exaltou a convocação de Robinho para a Seleção e comentou o provável time para enfrentar o Botafogo-SP domingo. Meia hora depois ele já estava demitido.

A decisão pegou a muitos de surpresa, mas vinha sendo já discutida pela diretoria alvinegra nos últimos dias. Embora o Peixe esteja invicto nesta temporada, diversas atitudes do técnico vinham desagradando a cúpula, sobretudo no relacionamento com jovens jogadores.

Na noite da última segunda, Enderson concedeu uma entrevista à Rádio Bandeirantes na qual afirmou que muitos garotos do elenco "se acham mais do que são". Isso não repercutiu bem não só entre os jogadores, mas também com os cartolas. Para piorar, o treinador foi muito ríspido com alguns atletas no treino da última quarta e também nesta quinta. Ele chegou a falar alguns palavrões para Geuvânio e Gustavo Henrique.

- Você não tem como chegar no ouvidinho de cada um e falar devagar. O ambiente de campo é outro - argumentou na coletiva.

Enderson era visto como arrogante por parte dos atletas e da diretoria. Mas não foi só o relacionamento que pesou na decisão de demití-lo.

Parte da cúpula santista desconfiou da insistência do comandante na contratação de Walter do Fluminense e temiam que Enderson poderia ganhar financeiramente com tal operação. Embora membros da diretoria alvinegra e pessoas do mercado da bola tenham dito ao LANCE!Net que o técnico e o treinador têm os mesmos agentes, as partes envolvidas negaram. Francis Melo, empresário de Enderson, disse que não trabalha ou tem qualquer relação com Walter. O mesmo fez Teodoro Fonseca, agente que cuida da carreira do centroavante. 

Três fontes ouvidas pelo LANCE!Net citaram esse caso e afirmaram que dirigentes do Peixe temiam pela relação de Enderson com empresários.

Quando foi para a entrevista coletiva, o técnico já estava irritado. Antes de se encaminhar para a sala de entrevista, abriu os braços, falou algo e gesticulou em direção ao prédio onde fica a sala de reuniões, os vestiários e o refeitório do CT. A assessoria de imprensa do Peixe quis encerrar logo a conversa e, mesmo sem falar os motivos, demonstrou preocupação e que o clima não estava bom. Dali, Enderson voltou para o prédio no qual minutos depois receberia a notícia da sua dispensa.

Agora, o Santos já busca um novo treinador para a equipe. Às 16h o presidente Modesto Roma Júnior concederá entrevista coletiva para anunciar a saída de Enderson e falar sobre o futuro do Peixe.

Lancenet

Nenhum comentário: